Na reta final da campanha, corrente do PT rompe com Armando e João Paulo para apoiar Frente Popular

Insatisfeita com algumas posturas adotadas pelo Partido dos Trabalhores (PT) na campanha eleitoral em Pernambuco, uma das correntes da legenda PTLM (PT de Lutas e Massa) decidiu neste domingo (28) abandonar o barco petista para apoiar os candidatos da Frente Popular – Paulo Câmara, ao governo de Pernambuco, e Fernando Bezerra Coelho para o Senado.

Em nota enviada ao Blog, o grupo relata descontentamento com a aliança do partido com o candidato Armando Monteiro e fala ainda do autoritarismo de lideranças na coordenação da campanha.

“O PT de Pernambuco vem seguindo um caminho que o afasta dos seus princípios éticos fundamentais. Desde 2012, nas prévias para eleição à Prefeitura do Recife, vimos o PT desprezar sua democracia e descumprir suas decisões de encontros do partido”, diz o texto.

Segundo Gilson Guimarães, um dos membros da Executiva Estadual do PT e coordenador da campanha da presidente Dilma Rousseff no Estado, a decisão de romper com a campanha majoritária está sendo discutida desde a última segunda-feira (23).

Depois de percorrer alguns municípios em encontros com os diretórios, o grupo redigiu um documento expondo as críticas às candidaturas de Armando e João Paulo (leia a íntegra abaixo).

Um dos pontos de insatisfação expostos por Gilson reside na postura das campanhas de Armando e João Paulo em “esconder” o nome de Dilma Rousseff nas propagandas eleitorais.

“Até 15 dias atrás, havia a rejeição em ligar o nome dos candidatos com Dilma, porque ela estava em baixa nas pesquisas. Até as peças de João Paulo dizem que ele é de Lula e Dilma mal aparece”, criticou Gilson, que entregou esta semana a coordenação da campanha no Grande Recife.

A corrente dissidente também afirma que “neste momento é impossível não reconhecer que a aliança história Frente Popular, da qual sempre estiveram juntos PT, PSB e PCdoB trouxe conquistas irrefutáveis ao povo de Pernambuco”.

Mas, no âmbito nacional, a PTLM mantém a decisão de apoiar à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Antes do rompimento do PT com o PSB, há dois anos, o grupo era historicamente ligado ao ex-governador Eduardo Campos e aos socialistas. Desde as eleições municipais em 2012, a ala do partido criticava as atitudes tomadas pela cúpula do partido. Nas eleições para Prefeitura do Recife, a corrente apoiou o nome do ex-prefeito João da Costa, que foi derrotado nas urnas por Geraldo Julio, afilhado político de Eduardo Campos.

Na época, eles já criticavam o autoritarismo de membros da majoritária do partido, nas figuras do senador Humberto Costa e do atual candidato ao Senado pelo PT, João Paulo.

Alguns estão insatisfeitos desde que o Diretório Nacional do PT determinou, em fevereiro, a saída dos seus filiados das gestões socialistas em Pernambuco.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA ENVIADA PELA CORRENTE PTLM

POR UM PARTIDO DEMOCRÁTICO

Nós filiados ao PT e militantes da Corrente Interna PTLM (PT de Lutas e Massa), ao longo de nossa trajetória política, sempre estivemos junto dos movimentos sociais e trabalhando para o avanço do partido em Pernambuco.

Constantemente dispostos ao diálogo, respeitamos a democracia e obedecemos o Estatuto do Partido nas polêmicas internas. Nunca nos esquivamos em apoiar qualquer companheiro petista, independente da Corrente na qual fosse ligado. Estivemos também presentes em todas as campanhas eleitorais, tanto das majoritárias como das proporcionais, por meio dos candidatos com os quais mantivemos forte afinidade política e ideológica.

Hoje, no entanto, constatamos mais uma vez que o PT de Pernambuco vem seguindo um caminho que o afasta dos seus princípios éticos fundamentais. Desde 2012, nas prévias para eleição à Prefeitura do Recife, vimos o PT desprezar sua democracia e descumprir suas decisões de encontros do partido.

Desde então, as posições políticas vêm sendo tomadas sem a necessária discussão com a base partidária. Para o PED, os 300 Delegados eleitos em cima da tese de candidatura própria simplesmente viram suas posições desconsideradas e a proposta de convocação de plebiscito interno para aprofundar a discussão dessa tática eleitoral negada.

Por fim, ficou definida de forma antidemocrática e arbitrária, a atual coligação para a majoritária no Estado, uma posição difícil de ser carregada nesta campanha, em face das inúmeras contradições com as bandeiras do PT na defesa e luta dos trabalhadores.

Lideranças com mandatos tentam o tempo todo impor suas posições políticas ao partido, as quais carecendo de lógica democrática atendem somente seus próprios interesses, numa tentativa de transformar o PT de Pernambuco em um partido de cúpula e de donos, de mandos e de desmandos.

Neste momento é impossível não reconhecer que a aliança história Frente Popular, da qual sempre estiveram juntos PT, PSB e PCdoB trouxe conquistas irrefutáveis ao povo de Pernambuco. Esta continuidade não pode ser abalada pela disputa presidencial, e muito menos por interesses individuais.

Acreditamos que os melhores resultados para o País somente serão alcançados com Dilma presidenta pelo seu caráter e honradez e pela sua capacidade de diálogo com os movimentos sociais, na perspectiva de sempre fazer mais. Mas para o Estado de Pernambuco, acreditamos firmemente em Paulo Câmara governador e Fernando Bezerra Coelho senador. Reiteramos diante deste gesto de apoio às candidaturas estaduais verdadeiramente dedicadas aos pernambucanos, nosso compromisso com as raízes democráticos do nosso Partido.

No PTLM tomam essa posição, 80 diretores municipais do PT, cinco presidentes municipais do PT, três dirigentes estaduais do PT e dois membros da Executiva Estadual do PT.

Coletivo estadual

Gilson Guimarães – Paulista ,Executiva Estadual do PT
Sidônia (doninha) – Recife , Executiva Estadual do PT
Elizeu Coelho – Abreu e Lima , Presidente do PT de Abreu
Rafael Araújo – Recife, Setorial Criança e adolescente
Iran Ferreira – Abreu e Lima ,Executiva Municipal de Abreu
João Jacinto – Gloria de Goitá, Presidente do PT de Gloria
Gilson Magalhães- Olinda , Setorial de Meio Ambiente
Francisco Assis – Rio formoso ,Presidente do PT de Rio Formoso
Soraia de Santana- Recife ,Movimento de luta da Moradia
Arlete Araújo – Recife , Executiva Municipal do Recife
Cláudia Patricia – Recife Setorial da Saúde
Sebastião Pereira – Vitória ,Presidente do PT de Vitória
Evandi Oliveira – Cumaru , Executiva Municipal de Cumaru
Roberta Monteiro – Cumaru, Executiva Municipal de Cumaru
Alberto Rocha – Gloria de Goitá , Executiva Municipal de Gloria
Erivan Marinho – Abreu e Lima , Executiva Municipal de Abreu
Jose Leão – Recife, Setorial Sindical
Laudemir França – Jaboatão,Setorial Sindical
Jaime Guimarães – Camaragibe , Membro DM
Valdelina – Recife , Membro do DM

Fonte: Blog do Jamildo


Prefeitura divulga, mas não realiza limpeza de açude em Albuquerque-Né

tratorA prefeitura de Sertânia divulgou por bastante tempo a realização da limpeza e desassoreamento do açude do distrito de Albuquerque-Né, porém a realidade na comunidade é outra.
A obra até iniciou, mas há seis meses o trator de esteira da prefeitura que trabalhava no local quebrou e o serviço foi interrompido.

acude
Além de não concluir o trabalho e o mato estar tomando conta do reservatório, o trator não foi consertado e permanece até hoje parado e abandonado nas proximidades do açude. Um simples problema mecânico, que poderia ter sido solucionado, resultou num prejuízo bem maior após todos esses meses.


Ângelo Ferreira participa de atos em Custódia, Itapetim e São José do Egito

Neste sábado (27) o deputado estadual Ângelo Ferreira participou de eventos políticos em três cidades dos sertões do Pajeú e Moxotó.
A agenda teve início por Custódia onde Ângelo participou de um encontro com eleitores organizado pelo Dr. Zé Wilson e Drª Anne candidata a prefeita da cidade pelo PSB nas últimas eleições.


Em Itapetim Ângelo participou de um comício liderado pelo prefeito Arquimedes Machado, o vice Júnior Moreira e o ex-prefeito Adelmo Moura com a participação dos vereadores da Frente Popular e lideranças.


No fim da noite Ângelo ainda foi a Riacho do Meio distrito e São José do Egito onde recebeu o apoio do empresário Antônio Andrade conhecido como Antônio do Milhão. O deputado estava acompanhado do ex-prefeito Evandro Valadares e do ex-vice-prefeito Eclériston Ramos.


Queijarias socorrem produtores na crise, mas precisam se profissionalizar

Feira do queijo de Capoeira (Agreste de Pernambuco) / Heudes Regis/JC Imagem

No negócio do leite sempre existiu uma briga histórica entre industriais e queijeiros. Concorrentes na aquisição da matéria-prima, cada um desfia sua lista de argumentos na disputa pelo mercado. No meio dos dois está o produtor de leite, vivendo os altos e baixos da oferta e da demanda. O pecuarista quer vender a quem oferece o melhor preço, paga mais rápido e desburocratiza a compra (quesitos que dão vantagem às queijarias). Os industriais reclamam da clandestinidade, que isenta as queijarias dos encargos sociais e dos impostos, além de questionar a qualidade do produto.

“Essa discussão é antiga, mas quem vive da atividade sabe que as queijarias socorrem o produtor nos momentos de crise. Agora mesmo está sobrando leite no mercado, porque algumas indústrias estão em processo de recuperação industrial, e é o queijeiro quem está recebendo a maior parte da produção. O governo precisa estimular as queijarias artesanais e criar regras flexíveis para que a atividade se formalize e se qualifique”, defende o presidente do Sindicato dos Produtores de Leite de Pernambuco (Sinproleite-PE), Saulo Malta.

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) contabiliza 125 queijarias formalizadas no Estado e pelo menos 1.000 clandestinas. “É muito difícil fiscalizar, porque estamos falando de queijarias familiares, que funcionam nas cozinhas das casas. Também é preciso flexibilizar a legislação federal sobre alimentação no País, que é rígida com os pequenos e data de 1952”, defende a gerente-geral da Adagro, Erivânia Camelo. Segundo ela, nos últimos anos a Adagro vem tentando desenvolver algumas iniciativas para minimizar o problema. Uma delas foi criar um modelo de indústria de queijo menor, com processamento de até 500 litros de leite por dia. Antes, o menor modelo era para até mil litros/dia. Esse novo conceito simplifica as exigências impostas a uma indústria de maior porte.

A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco (Sara) está tentando tirar do papel um programa de qualificação profissional para o setor. O titular da pasta, Aldo Santos, diz que a expectativa é treinar mil queijeiros, com previsão de iniciar os trabalhos no próximo mês. A proposta é orientar sobre procedimentos sanitários na ordenha e boas práticas de fabricação. “O início do programa está dependendo de uma licitação para selecionar a empresa que vai ministrar a qualificação”, diz Erivânia. Apelidado de “queijo de quintal”, o produto artesanal precisa de um upgrade na qualidade.

Nas cidades da bacia leiteira é comum encontrar as feiras do queijo, que devem ser fiscalizadas pela Vigilância Sanitária local. Caminhonetes de atravessadores de Recife, Olinda, Palmares, Vitória de Santo Antão e vários municípios se aglomeram no local para comprar queijo. Alguns produtores preferem se aventurar na comercialização individual. As condições de higiene são precárias. Na maioria das vezes o produto é acondicionado em caixas de plástico sem tampa e sem plástico para proteger o queijo. Os consumidores apertam o queijo com a mão para conferir a consistência. O Jornal do Commercio  esteve na feira de Capoeiras (Agreste), que acontece todas as sextas-feiras.

A presença da reportagem provoca desconfiança. A equipe chegou a ser abordada e hostilizada pelos vendedores preocupados com a câmera fotográfica.

Informações: NE10


Depois do irmão, Pedro Campos sobe no palanque

Depois do filho mais velho entre os homens do ex-governador Eduardo Campos, João, ter acompanhado diversos eventos da Frente Popular, com direito a discursos, neste sábado (27) foi a vez de outro filho do ex-governador, Pedro, subir no palanque e defender os candidatos da coligação.

Na primeira cidade do périplo pelo Agreste, Pedro ocupou a Tribuna 40 em Sairé, citou o seu pai, seu bisavô, Miguel Arraes, e falou do legado que o ex-governador deixou.

“É uma satisfação e também uma responsabilidade pra mim estar aqui. Porque quem queria estar aqui era meu pai. Nessa Frente que teve meu pai, meu bisavô, Miguel Arraes. Mas antes de morrer, meu pai deixou o caminho traçado. Não como uma herança, que, quanto mais divide, mais fica pequena. Ele deixou um legado. Quanto mais dividimos, mais ele cresce”, destacou Pedro.

Em seguida, pediu voto para o candidato ao Governo, Paulo Câmara, e ao Senado, Fernando Bezerra Coelho, ambos do PSB. “O caminho é eleger Paulo Câmara, e Fernando para ajudar Paulo. Porque Fernando ajudou meu pai a construir esse novo Pernambuco. Quando Sairé ou Pernambuco precisar, pode chamar Fernando, que ele vai defender o interesse do povo”, disse ele, que é estudante de engenharia civil na UFPE.

A caravana passou ainda pelos municípios de Camocim de São Félix, Panelas e Bezerros. Em seu discurso, Câmara reforçou o pedido de Pedro. “Meu candidato a Senador é Fernando. Vou precisar muito dele em Brasília, porque ninguém governa sozinho. Nosso voto é fechado, é Paulo e é Fernando Sim”.

Fernando defendeu o legado da atual gestão e garantiu que irá assegurar recursos para a conclusão da Adutora do Agreste, que fará com que a região saia do racionamento. “Avançamos muito na infraestrutura em Pernambuco, mas há muita coisa a ser feita e nós temos o compromisso de concluir os projetos de Eduardo”, afirmou.


PF abre concurso para agente com 600 vagas

Como era esperado, a Polícia Federal lançou concurso público para provimento de 600 vagas para o cargo de agente da instituição, cujo salário é de R$ 7.514,33 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. O edital foi lançado nesta sexta-feira (26) no site do Cespe/UNB e no Diário Oficial da União. O certame é nacional, porém, para a escolha de lotação, serão disponibilizadas vagas preferencialmente nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira.

As inscrições começam no dia 06 de outubro e seguem até o dia 26 do mesmo mês através do endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/dpf_14_agente/.  Para concorrer é preciso ter nível superior completo com diploma fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação; carteira nacional de habilitação, categoria “B”, no mínimo; além de outros pontos estipulados no edital.

Etapas

O candidato vai passar por provas objetiva e discursiva, agendadas para o dia 21 de dezembro, com duração de cinco horas. Além disso, haverá exame de aptidão física, programado para ocorrer entre os dias 20 e 24 de fevereiro; exame médico e avaliação psicológica.

A segunda parte do concurso será composta pelo Curso de Formação Profissional, que deve ser realizado de 03 de agosto a 18 de dezembro de 2015. A academia ocorrerá em regime de internato no período das 7 horas e 30 minutos de segunda-feira às 18 horas de sábado.

Disciplinas

Estão entre os objetos de avaliação as disciplinas: língua portuguesa, informática; atualidades; raciocínio lógico; administração; contabilidade; economia; Direito Penal e Processual Penal, Legislação Especial, Direito Administrativo e Constitucional.


PESQUISA IPMN/JC Na corrida pelo Senado, FBC ultrapassa João Paulo

Os percentuais do novo levantamento do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) para a corrida pela vaga do Senado mostram, pela primeira vez, o candidato da Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), à frente numericamente do seu principal rival, João Paulo (PT). O quadro é de 32% de intenção de voto para o socialista e 30% para o petista. Ao se considerar a margem de erro (dois pontos percentuais para mais ou para menos), os dois adversários estariam empatados tecnicamente. A consulta foi encomendada pelo Portal Leia Já e publicada em parceria com o Jornal do Commercio.

Embora num ritmo de crescimento mais lento do que o do candidato a governador Paulo Câmara (PSB), Fernando Bezerra Coelho vem subindo sistematicamente a cada rodada de pesquisa registrada após a morte do ex-governador Eduardo Campos, dia 13 de agosto. Na última, publicada dia 12 de setembro, João Paulo ainda mantinha a dianteira, com 29% das intenções de voto, e o socialista aparecia com 25%.

O socialista avançou principalmente sobre o Recife, principal reduto eleitoral de João Paulo justamente pelos oito anos como prefeito. Ele ainda não ultrapassou o petista na capital, mas está quase encostando: 31% a 35%. Para se ter uma ideia, na primeira pesquisa do IPMN, do início de agosto, o socialista minguava 9% da preferência do eleitorado no Recife. João Paulo, por sua vez, liderava com folga: 37%. Na Região Metropolitana do Recife (RMR), o socialista tem 28% e o petista 33%.

De acordo com o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Adriano Oliveira, os números atuais apontam para uma tendência de crescimento clara de Fernando Bezerra Coelho, ainda que num contexto acirrado. “No conjunto de pesquisa, nota-se um favoritismo de Fernando, até porque está embalado pelo crescimento constante de Paulo Câmara. Por outro lado, devemos considerar a estabilidade percentual de João Paulo, que está conseguindo se sustentar eleitoralmente. A disputa continua forte”, explica.

Fernando Bezerra Coelho está avançado, principalmente, sobre o eleitorado indeciso nesta reta final. Na primeira pesquisa, do início de agosto, o total de branco/nulo com não sabe/não responderam era alto, na cada dos 54%. Nesta, esse grupo alcança, no somatório, 37%. “O candidato socialista está avançando sobre os indecisos e não tão expressivamente sobre o eleitorado de João Paulo, que se mostra estável e consolidado”, diz o cientista político.

João Paulo está crescendo, por outro lado, em regiões caras do seu adversário. No Sertão, o petista tem 29% da preferência dos eleitores; Fernando, 42%. No Rio São Francisco, tem 21% contra 58%, do PSB. “A liderança ainda é clara de Fernando. Porém, pode ser que o petista esteja sendo beneficiado pela força da presidente Dilma Rousseff (PT) e do ex-presidente Lula”, pontua Adriano.

METODOLOGIA - Realizada nos dias 22 e 23 de setembro, esta pesquisa foi registrada sob o número PE-00032/2014. Foram feitas 2.480 entrevistas, espalhadas por seis regiões do Estado.


Paulo Câmara aumenta vantagem: 43% a 34%, aponta Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para o governo de Pernambuco:

Paulo Câmara (PSB): 43%
Armando Monteiro (PTB): 34%
Zé Gomes (PSOL): 1%
Miguel Anacleto (PCB): 1%
Pantaleão (PCO): 0%
Jair Pedro (PSTU): 0%
Brancos e nulos: 8%
Indecisos: 12%

 A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de São Paulo.

No levantamento anterior, divulgado em 10 de setembro, Paulo tinha 39% e Armando, 33%.

Realizada entre os dias 25 e 26 de setembro, a pesquisa contou com 1.222 entrevistas em 44 municípios. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00031/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00782/2014.

Segundo turno
O Datafolha fez uma simulação de segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro. Os resultados são os seguintes:

Paulo Câmara (PSB): 45%
Armando Monteiro (PTB): 39%
Brancos e nulos: 7%
Indecisos: 9%

Rejeição
O Datafolha também apontou a rejeição dos candidatos. A maior rejeição é de Pantaleão, que tem 32%. Na sequência aparecem Zé Gomes (27%), Jair Pedro (22%), Miguel Anacleto (20%), Armando Monteiro (20%) e Paulo Câmara (14%). Outros 6% votariam em qualquer candidato, 6% rejeitam todos e 19% não souberam responder.


Dilma tem 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%, aponta pesquisa Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 40%
- Marina Silva (PSB): 27%
- Aécio Neves (PSDB): 18%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%

* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 19, Dilma tinha 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

 Segundo turno

O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 47% das intenções de voto e a do PSB, 43%. Segundo o Datafolha, “embora persista o empate técnico no limite da margem de erro, há maior probabilidade de Dilma estar à frente de Marina neste cenário”. Na semana passada, Marina tinha 46% e Dilma, 44%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 50% a 39% (49% a 39% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 11.474 eleitores em 402 municípios nos dias 25 e 26 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00782/2014.

Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

- Dilma Rousseff  : 33%
- Marina Silva: 21%
- Aécio Neves: 14%
- Outras respostas: 2%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 25%

Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

- Dilma Rousseff: 31%
- Marina Silva: 23%
- Pastor Everaldo: 22%
- Aécio Neves: 20%
- Zé Maria: 17%
- Levy Fidelix: 17%
- Eymael: 16%
- Luciana Genro: 15%
- Rui Costa Pimenta: 14%
- Eduardo Jorge: 13%
- Mauro Iasi: 13%


João Paulo tem 37%, Bezerra Coelho 29% para o Senado, aponta Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta (26) aponta que o candidato João Paulo (PT) tem 37% das intenções de voto para o Senado. Na sequência, o socialista Fernando Bezerra Coelho (PSB) aparece com 29%. Simone Fontana (PSTU) tem 1%, Albanise Pires (PSOL), 1%. Oxis (PCB) não pontuou.

 A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de São Paulo.

Os indecisos somam 19% e os que declararam que vão votar branco ou nulo são 13%. No levantamento anterior, divulgado em 11 de setembro, João Paulo tinha 34% e Fernando Bezerra Coelho, 25%.

Veja os números do Datafolha:

João Paulo (PT) – 37% das intenções de voto
Fernando Bezerra Coelho (PSB) – 29%
Simone Fontana (PSTU) – 1%
Albanise Pires (PSOL) – 1%
Oxis (PCB) – 0%
Brancos e nulos – 13%
Indecisos – 19%

Realizada entre os dias 25 e 26 de setembro, a pesquisa contou com 1.222 entrevistas em 44 municípios.

A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00031/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00782/2014.


Dia 11 tem mais uma edição do ‘Maior Show de Forró do Ano’

A casa de shows Portal do Cariri, em Monteiro, irá seriar no próximo dia 11 (sábado), mais uma edição do ‘Maior Show de Forró do Ano’, com apresentações das bandas Mastruz com Leite, Magníficos, Limão com Mel e Forró + Eu.

O evento, que já é tradição no município, atrai anualmente milhares de pessoas de diversos municípios paraibanos e de outros Estados. Os ingressos antecipados estão sendo vendidos em Sertânia na Disney Boutique e no Avenida Hotel. Informações podem ser adquiridas através do fone (87) 9948-0276/ 9656-4035.


Sertânia fez festa pra receber Paulo e Fernando

Na noite da última quinta-feira (25) Sertânia reforçou o grito que já toma conta de todo estado de Pernambuco.

Com a participação do candidato a governado Paulo Câmara, do candidato a senador Fernando Bezerra e dos deputados Ângelo Ferreira e Gonzaga Patriota uma multidão fez uma festa que ficou na história política da cidade, um dos maiores eventos realizados no interior durante a campanha deste ano.

Após uma caminha que saiu da Vila da Cohab, ocorreu um grandioso comício na rua Floriano Peixoto que ficou tomada pela multidão.

22


Em Paulo Câmara chega aos 39% e abre seis pontos de vantagem sobre Armando Monteiro (33%)

Ilustração: Bruno de Carvalho/NE10

A 10 dias do pleito eleitoral, o candidato a governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), lidera as intenções de votos no estado com uma diferença de seis pontos percentuais em relação ao principal adversário, Armando Monteiro (PTB). De acordo com dados de um levantamento do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), encomendado pelo Portal LeiaJá, em parceria com o Jornal do Commercio, divulgado nesta quinta-feira (25), o socialista configura 39% da preferência e Armando 33%.

Os percentuais são maiores do que os da última amostra, veiculada no dia 11 de setembro, para os dois candidatos. Nela, Câmara atingia à casa dos 33%, já o petebista receberia 31% dos votos. Nas pesquisas do IPMN divulgadas antes desta data, o cenário era contrário ao atual, com a liderança ocupada por Armando. Em julho, ele tinha 37% da preferência, enquanto o socialista receberia 13% das intenções. Um mês depois, em agosto, a diferença entre os dois já reduzia. No levantamento divulgado no dia 30, após a morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), eles apareciam tecnicamente empatados.

Para o cientista político e coordenador da pesquisa, Adriano Oliveira, o cenário atual consolida a vitória de Câmara. “A tese de Paulo Câmara vencer as eleições se consolida, em virtude do crescimento eleitoral contínuo. Neste momento constato a possibilidade de vitória real no primeiro turno”, observou. “Ele tem amplas condições de permanecer com este quadro inalterado, se não houver nenhum fator relevante. É muito grande a chance de Paulo se eleger”, corroborou o analista e também coordenador do levantamento, Maurício Romão.

Questionado sobre a possibilidade da ascensão de Armando Monteiro, com os percentuais de voto que a presidente Dilma Rousseff (PT) tem recuperado, Oliveira ressaltou a força do “eduardismo” no estado. “É possível, mas não é tão boa. Para isso ocorrer precisamos desprezar a força do eduardismo, pois os eleitores tendem a votar naquele que tem o legado de Eduardo Campos”, pontuou. “É possível de que Armando tenha uma reviravolta e leve a disputa para o segundo turno ou venha ganhar a eleição, mas esta possibilidade é remota”, acrescentou o estudioso.

Segundo o IPMN, os candidatos Zé Gomes (PSOL), Miguel Anacleto (PCB), Jair Pedro (PTSU) e Pantaleão (PCO) não atingiram um ponto percentual de acordo com o levantamento. Os indecisos (brancos e nulos/não souberam responder) neste levantamento somam 27%, o percentual reduziu, em comparação a última pesquisa divulgada no início de setembro, antes eles eram 35%.

O dado é significativo para a exploração dos candidatos, principalmente de Paulo Câmara, segundo Romão. “Os indecisos tendem a ir, na maior parte, para Paulo Câmara. Isso dá mais um reforço argumentativo para a vitória do socialista”, frisou.

A amostra foi a campo nos dias 22 e 23 de setembro e consultou 2.480 pernambucanos. O levantamento foi registrado junto a Justiça Eleitoral, sob os números PE-00028/2014 e BR-00743/2014, no dia 18 de setembro de 2014. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,0 pontos percentuais para mais ou para menos.

Percentuais por regiões

A liderança de Paulo Câmara permanece quando a aferição é analisada por regiões do estado. Na capital pernambucana, maior colégio eleitoral, o socialista aparece como o preferido por 43% do eleitorado, já Armando teria 24% das intenções e os candidatos Jair Pedro e Pantaleão um ponto percentual cada. Nas outras cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), o ex-secretário da Fazenda atinge à casa dos 41% e o senador licenciado teria 34% da preferência. Neste cenário, Miguel Anacleto e Jair Pedro aparecem com 1% cada.

A vantagem de Câmara sobre o petebista é ainda maior quando se chega a Zona da Mata, na região ele ganharia no primeiro turno, com 51%, e Armando configuraria 20% das intenções. Já no Agreste a disputa fica acirrada, com um empate entre eles. Ambos chegam a 34%.

O cenário muda, quando chega ao Sertão do estado. Lá Armando Monteiro lidera com folga e venceria o pleito no primeiro turno por 53%, contra 28% de Paulo Câmara. A preferência se repete no Vale do São Francisco, o senador licenciado atinge 46%, enquanto o afilhado político de Campos tem 31%.

“Neste instante, Paulo Câmara está em empate técnico no Agreste, mas é possível, diante dos apoios, que ele possa vir a obter, não a vantagem grande, mas a vitória nesta região. Armando, por sua vez, observamos que ele continua a liderar no Sertão e no Vale do São Francisco, principalmente no Sertão. Porém nas outras regiões ele continua em segundo lugar e com um percentual muito aquém, em relação ao primeiro lugar”, avaliou Adriano Oliveira.

O maior percentual de indecisos por região está no Recife, 32%, e o menor no Sertão, 19%. Os candidatos não citados nos cenários não atingiram um ponto percentual.

Votos válidos: Paulo Câmara venceria no primeiro turno

Caso o pleito eleitoral fosse hoje, considerando os votos válidos, o candidato do PSB seria eleito governador de Pernambuco no primeiro turno, com 53% da preferência. Armando ficaria com o segundo lugar, com 45% dos votos e os outros postulantes somariam a 2%. A computação dos votos válidos é uma novidade deste levantamento do IPMN.

Os percentuais foram aferidos de acordo com as intenções de voto de cada candidato no questionário estimulado, extraindo os votos brancos e nulos (veja no gráfico). Da mesma forma como a Justiça Eleitoral computa e divulga os percentuais no dia da eleição.

“Excelente vantagem para Paulo Câmara. Em votos totais ele tem maior preferência do que Armando Monteiro e não há uma terceira força, por isso a eleição tende a ser finalizada no primeiro turno”, observou Maurício Romão.

Dados espontâneos

A liderança de Paulo Câmara também é confirmada pela primeira vez no levantamento espontâneo, quando os pesquisadores não mencionam a lista com os postulantes ao Palácio do Campo das Princesas. Ele receberia 35% dos votos e Armando Monteiro 29%.

Apesar de ter falecido há quase dois meses, Eduardo Campos também é citado para governar Pernambuco, assim como as candidatas à presidência da República, Marina Silva (PSB), e Dilma Rousseff (PT). Eles teriam 1% da preferência, cada.


Paulo Câmara faz comício em Sertânia nesta quinta

20140925104750961208i

Após cumprir agenda com as gravações dos últimos guias eleitorais, o candidato ao Governo do Estado Paulo Câmara (PSB), segue para o Agreste e o Sertão na tarde desta quinta (25). Paulo irá participar de caminha seguida de comício em Garanhuns, onde o gestor do município Izaias é aliado de Armando Monteiro (PTB).

Do Agreste, a comitiva socialista segue para o Sertão, onde será realizado uma caminhada saindo da Vila da Cohab e loco em seguida haverá um  comício no Centro do município de Sertânia.

O candidato será recebido pelos deputados Ângelo Ferreira e Gonzaga Patriota, além de prefeitos e lideranças do município e de cidades vizinhas. Paulo Câmara esteve em Sertânia antes da convenção do PSB que oficializou sua candidatura.


Prefeito de Sertânia não cumpre acordo e profissionais da saúde irão parar atividades

Profissionais da saúde prometem cruzar os braços no dia 30 de setembro

Os profissionais efetivos de nível superior da área de saúde que trabalham na Prefeitura de Sertânia irão cruzar os braços na próxima terça-feira, 30 de setembro, como forma de protestar pelo não cumprimento, por parte do prefeito Guga Lins, de um acordo para reajustar o salário base da categoria que atualmente é de pouco mais de R$ 700,00.

De acordo com os profissionais da saúde, que se reuniram na manhã desta quarta-feira (24), na sede do Sindicato dos Trabalhadores Municipais – Sintemuse, em 16 de junho de 2014 foi realizada uma reunião na qual ficou acordado que a prefeitura de Sertânia iria enviar para a Câmara de Vereadores um Projeto de Lei para aumentar o salário base dos atuais  R$ 788,63 para R$ 1.697,39. Porém até o momento o PL não foi enviado para o Legislativo.

Segundo a presidente do Sintemuse, Josielma Lira, o secretário de administração do município, Álvaro Góis, havia informado que o Projeto não foi enviado porque a Prefeitura de Sertânia havia sido notificada pelo Tribunal de Contas do Estado - TCE, por ter descumprido a Lei de Responsabilidade Fiscal, ou seja, esta gastando com a folha de pagamento mais do que deveria. E por este motivo, o prefeito Guga Lins não enviaria o referido Projeto para apreciação e posterior aprovação do tão esperado reajuste.

Diante da situação, na reunião de hoje (24), ficou decidido a tomada de algumas providências e reivindicações para que o acordo seja cumprido. Será solicitada a prefeitura uma cópia do Projeto de Lei antes de ser enviado para a Câmara de Vereadores, bem como uma cópia da notificação do TCE sobre o descumprimento a Lei de Responsabilidade Fiscal por parte da prefeitura de Sertânia. Também foi decidido que na próxima terça-feira, dia 30, será realizada uma paralisação de advertência por 24h com concentração às 08:00h na Praça da Prefeitura. E caso as reivindicações não sejam atendidas, os profissionais das Unidades Básicas de Saúde da Família não realização, no mês de outubro, as atividades relativas a Semana do Bebê, Outubro Rosa e Programa Saúde na Escola.