Para Humberto Costa, Pacto Nacional da Saúde é uma revolução

O senador Humberto Costa subiu à Tribuna nesta terça-feira (9) para falar sobre a importância do Pacto Nacional da Saúde, lançado pela presidente Dilma Roussef.  Ex-ministro da área e médico, Humberto foi só elogios às medidas que apresentam soluções para a carência de profissionais na área em curto, médio e longo prazo. Humberto também aproveitou para elogiar a conduta de Dilma com relação às manifestações que ocorreram no País nas últimas semanas.

Segundo Humberto, Dilma está respondendo as vozes das ruas. “Ela foi a única governante, entre vários países que tiveram amplas mobilizações de massa nos últimos tempos, a sentar-se a ouvir os clamores e a tentar buscar soluções para essas inquietações”, avaliou o senador.

Humberto acredita que  projeto vai ajudar a formar “mais e melhores médicos”. “O que foi apresentado ao Brasil é uma verdadeira revolução no ensino médico do nosso país”, resumiu o petista. A proposta do governo é que os estudantes que ingressarem nas faculdades de medicina a partir de 2015 passem, após os seis anos de formação, mais dois anos com o registro provisório atuando nas áreas de atenção básicas do SUS e nas urgências e emergências.

“Isso vai permitir, primeiro, que os médicos brasileiros tenham uma melhor visão sobre uma medicina geral, uma medicina comunitária, uma medicina que trate os principais problemas da população”, defendeu. O Pacto prevê a entrada de 18 mil médicos na atenção básica em 2021 e a criação de 11.447 novas vagas de graduação em medicina até 2017, distribuídas em 117 municípios.

Print Friendly

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top