Mais de 690 mil pessoas não se vacinaram contra a gripe no Estado

Grupo das crianças é o que mais preocupa no Estado / Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Grupo das crianças é o que mais preocupa no Estado
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem Editoria de Cidades

A dez dias do fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, o Governo do Estado lançou nessa segunda-feira (20) um alerta a municípios que ainda estão com baixa cobertura vacinal. Em Pernambuco, 2,64 milhões de pessoas devem ser vacinadas. Até a noite de ontem, 1,95 milhão havia recebido doses do imunizante, uma cobertura de 73,78%. A meta é vacinar 90% dos grupos prioritários, formados por crianças com idades entre seis meses a menores de seis anos, gestantes, idosos (60 anos ou mais), puérperas (até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas, trabalhadores da área da saúde, professores, povos indígenas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

O município com maior percentual de pessoas vacinadas, até a noite de ontem, era Xexéu, na Zona da Mata, com 99,61% de cobertura vacinal. O pior era Vertentes, no Agreste, com 40,74%.

Entre os grupos prioritários, o das crianças merece atenção especial. “Ano passado, não atingimos a meta. Estamos em 71% de cobertura, mas é preciso lembrar que 50% dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) ocorrem em crianças.

Secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia também reforça a necessidade da vacinação nos pequenos. “As crianças dependem da atitude dos pais de levá-las até os postos. Além disso, a escolha desse grupo prioritário não se dá por acaso, mas sim por um critério de vulnerabilidade. A criança é mais propensa a adoecer de forma grave, a ter uma complicação do vírus da gripe e, até, uma pneumonia bacteriana. Quando analisamos as taxas de óbito, o grupo das crianças é o de maior risco”, esclarece.

Na capital, 350 mil pessoas já foram vacinadas, 67,32% das 522 mil que fazem parte do público da campanha. “Temos 100 mil pessoas para vacinar em duas semanas, para chegar aos 90%. O desafio é grande”, afirma Jailson Correia. Como estratégia, a prefeitura vai manter os dois postos volantes montados no Supermercado Walmart da Avenida Recife, no bairro de Areias, e no Supermercado Todo Dia, em Afogados, para imunizar a população. Além disso, parte dos 170 postos de saúde funcionarão em horário alternativo, de segunda a sexta-feira, das 17h às 21h, a exemplo da Policlínica Lessa de Andrade, na Madalena, Zona Oeste da capital. A lista completa dos postos que têm horário alternativo pode ser conferida no site da Prefeitura do Recife.

Na Região Metropolitana, onde o vírus mais circula, dois municípios estão com baixa cobertura vacinal: Olinda (66,9%) e Paulista (65,43%). “Teremos um novo Dia D no próximo sábado, das 8h às 17h, em todas as unidades de saúde do município”, adiantou a secretária-executiva de saúde de Olinda, Zelma Pessoa. Ontem, a Prefeitura de Paulista realizou uma ação no 17º Batalhão da Polícia, para imunizar os servidores públicos.

CASOS

Até 4 de maio, foram registrados 1.043 casos de casos de Srag. Desses, 9 tiveram resultado laboratorial confirmado para influenza A(H1N1), 13 para influenza B e 1 para influenza A não subtipado. Quando comparado com o mesmo período de 2018, com 656 casos, houve um aumento de 58,9%. De acordo com a SES, o Estado tem nove óbitos por Srag. Em Petrolina, um homem de 50 anos morreu por influenza A. Outros quatro óbitos foram fechados como Srag não especificada: o de um homem de 53 anos, em Caruaru; um menino de 13 anos, em Catende; uma bebê de 4 meses, em Bom Jardim; e um homem de 56 anos, em Jaboatão dos Guararapes. Outras quatro mortes estão em investigação no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Timbaúba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top