Festival de Cinema de Triunfo chega a 12ª edição

O Festival de Cinema de Triunfo, realizado anualmente no Sertão pernambucano, estreia nesta segunda a sua 12ª edição, com mostras competitivas, oficinas, seminários e debates até o sábado. Valorizando os artistas locais, o evento escolheu homenagear o cineasta Kleber Mendonça Filho e a atriz Lívia Falcão por suas contribuições ao cenário audiovisual do estado. A noite de abertura contará com a presença de Lívia, enquanto Kleber será agraciado na cerimônia de encerramento. A expectativa de público para este ano é de quatro mil espectadores.  

“O Festival de Triunfo é um dos 15 festivais de cinema do estado, o que confirma como a política de audiovisual é consolidada em Pernambuco. Mesmo com as dificuldades com a Ancine, que estamos enfrentando agora, o cenário permanece aquecido. Além do reconhecimento à produção audiovisual, o evento tem o objetivo de irradiar nossa cultura e deixar um legado para a população de Triunfo”, pontua o secretário estadual de cultura, Gilberto Freyre Neto. 

Nesta edição, foram recebidas 344 inscrições de filmes, de 21 estados brasileiros. Foram selecionados 33 produções, entre curtas e longas, para integrar as mostras competitivas. Desses, 17 são dirigidos por mulheres e dois realizados por mulheres indígenas. Mais 40 filmes compõem as sessões especiais: Sertões, Infanto-juvenil e Acessibilidade.

As produções concorrem a diversos prêmios, incluindo o troféu O Caretas, concedido aos filmes escolhidos pelos júris oficial – formado por professores, produtores audiovisuais e curadores – e popular. O troféu faz referência às tradicionais figuras dos caretas, personagens do carnaval pernambucano que andam pelas ruas da cidade com chicotes, chocalhos, figurinos típicos e mensagens satíricas. Os filmes serão exibidos no Cineteatro Guarany.

Com o objetivo de atrair os jovens do Pajeú para o audiovisual, o júri popular será formado por estudantes da rede estadual de ensino da região. Na última semana, eles receberam uma formação através da Oficina de Crítica Cinematográfica, ministrada pelo professor universitário Rodrigo Carreiro.

“A interiorização não é só por ser em Triunfo, no Sertão do estado, mas porque, a cada ano, vemos filmes do interior sendo produzidos e prestigiados por moradores da região, e é muito importante esse espaço de democratização da formação. O envolvimento da rede pública que estamos promovendo neste ano também chama a atenção do jovem para o cinema, preparando e qualificando para um olhar crítico e cidadão”, avalia o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto. 

MOSTRA ABSURDA

Neste ano, o festival conta com a Mostra Absurda, que exibe uma seleção de filmes nordestinos fantasiosos e não-realistas. A Sessão Criancine também é uma novidade e busca estimular a formação de um novo público consumidor de audiovisual, tanto como espectadores quanto críticos. No dia seguinte a cada exibição, sempre às 10h, serão realizados debates com diretores e atores na praça ao lado da Prefeitura de Triunfo, promovendo a troca de experiência do público com especialitas.

Durante os seis dias de Festival, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) integra as atividades externas, promovendo rodas de conversas diárias, a partir das 18h. Entre os convidados, destaque para a produtora Emilie Lesclaux, responsável pelos filmes Bacurau (2019), Aquarius (2016) e O som ao redor (2013).

PROGRAMAÇÃO
Cineteatro Guarany

SEGUNDA-FEIRA (05/08)
19h – Cerimônia de Abertura: Homenagem à atriz Lívia Falcão 

Mostra Competitiva de Curta-metragem:
Turismo_Selvagem – Sertões – PE (Animação, 4 minutos, 2018, PE), de Coletivo.
Nova Iorque (Ficção, 24 minutos, 2018, PE), de Leo Tabosa
Solitude (Ficção, 09 minutos, 2019, PE), de Coletivo Cinema do Interior
Codinome Breno (Documentário, 20 minutos, 2018, RN), de Manoel Batista
Cinco Minutos por Dia (Ficção, 10 minutos, 2018, SP), de Bob Yang & Frederico Evaristo

Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional
Salustianos (Documentário, 80 minutos, 2018, PE), de Tiago Leitão

TERÇA-FEIRA (06/08)
09h – Sessão Especial Festival VerOuvindo
FotogrÁfica (Documentário, 25 minutos, 2016), de Tila Chitunda
Nova Iorque (Ficção, 24 minutos, 2018), de Leo Tabosa
Cor de Pele (Documentário, 15 minutos, 2018), de Lívia Perini 

13h30 – Sessão Cineclubista – FEPEC
Tempo Circular (Documentário, 20 minutos, 2018, PE), de Graci Guarani
Òdó Pupa – lugar de resistência (Documentário, 13 minutos, 2018, PE), de Carine Fiuza
Òrun Àiyé – A criação do mundo (Animação, 12 minutos, 2016, BA), de Cintia Maria e Jamile Coelho

19h – Mostra Competitiva de Curta-metragem
Rebento (Ficção, 17 minutos, 2019, BA), de Vinicius Eliziário
Desyrrê (Documentário, 12 minutos, 2018, PE), de Coletivo Documentando
As aulas que matei (Ficção, 24 minutos, 2018, DF), de Amanda Devulsky e Pedro B.
Quanto Craude no Meu Sovaco (Experimental, 03 minutos, 2018, PE), de Duda Menezes e Fefa Lins
NEGRUM3 (Experimental, 22 minutos, 2018, SP), de Diego Paulino 

Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional
O que Resta (Ficção, 96 minutos, 2018, RJ), de Fernanda Teixeira

QUARTA-FEIRA (07/08)
09h – Sessão Especial Mostra Criancine
As Aventuras de Pety (Animação, 2 minutos, SP), de Anahí Borges
O MALABARISTA (Animação, 11 minutos, GO), de Iuri Moreno
O Poeta do Barro Vermelho (Animação, 7 minutos, AL), de Mateus Nobre
3 Pies (Ficção, 14 minutos, Colômbia), de Giselle Geney Celis

Sessão Especial Bela Criativa
4 episódios da série de animação infantil. Direção: Rodrigo César e Marcelo Vaz. Produção: Zquatro Studio.

13h30 – Sessão Cinema no Interior
A Pedra do Encantador: Ode a Ariano (Documentário,13 minutos)
Luto (Ficção, 10 minutos)
Manchik (Ficção, 16 minutos)
A Trilha (Ficção, 8 minutos)
A Lenda do Pai Inácio (Ficção, 21 minutos, p&b)

19h – Mostra Competitiva de Curta-metragem
Quarto Negro (Ficção, 23 minutos, 2019, PE), de Carlos Kamara
Quando a chuva vem? (Animação, 9 minutos, 2019, PE), de Jefferson Batista de Andrade
O Lucas chamou para o mar (Documentário, 22 minutos, 2018, SP), de Ani Cires
Mesmo com tanta agonia (Ficção, 20 minutos, 2018, SP), de Alice Andrade Drummond 

Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional
Eduardo Galeano – Vagamundo (Documentário, 70 minutos, 2018, RJ), de Felipe Nepomuceno

QUINTA-FEIRA (08/08)
09h – Sessão Especial SESC
Médico de Monstro (Ficção, 11 minutos, 2017, SP), de Gustavo Ardito
Metamorfose (Ficção, 6 minuttos,2017), de Jane Carmen Oliveira da Silva
Nham-Nham, a Criatura (Ficção, 13 minutos, 2015, SC), de Lucas de Barros
No Caminho da Escola (Ficção, 10 minutos,2017, ES), de Beatriz Lindenberg e alunos da rede municipal de Vitória Òrun Àiyé – A Criação do Mundo (Ficção, 12 minutos, 2015, BA), de Jamile Coelho e Cintia Maria

13h30 – Exibição Especial SEMAS
Mata da Pimenteira, coração da caatinga (Documentário, 21 minutos), de Evoluir / Extrato de Cinema
Uchôa, a mata pulsante (Documentário, 16 minutos), de Tiago Delácio
Os Guardiões da Natureza (Documentário, 20 minutos), de Evoluir / Extrato de Cinema 

19h – Mostra Competitiva de Curta-metragem
Nakua pewerewerekae jawabelia/ Hasta el fin del mundo/ Até o fim do mundo(Documentário, 16 minutos, 2019, PE), de Margarita Rodriguez
Weweli-Lukana & Juma Gitirana Tapuya Marruá
Parto sim! (Ficção, 15 minutos, 2019, PE), de Katia Mesel
Deus te dê boa sorte (Documentário, 23 minutos, 2019, PE), de Jacqueline Farias
Mucunã (Documentário, 20 minutos, 2019, PE), de Carol Correia

Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional
Desvio (Ficção, 95 minutos, 2019, PB), de Arthur Lins

SEXTA-FEIRA (09/08)
09h – Sessão Especial: Bia Desenha 
5 episódios da série de animação infantil. Direção: Neco Tabosa, Roteiro: Kalor Pacheco e Neco Tabosa, Direção de Arte: Raul Souza.

13h30 – Mostra Competitiva de Curta-metragem Infanto-juvenil
Menina não solta pum (Ficção, 15 minutos, 2019, RJ), de Ayodele Gathon
Pedro e o Velho Chico (Animação, 18 minutos, 2017, BH) de Renato Gai
Lily’s Hair (Ficção, 15 minutos, 2019, GO), de Raphael Gustavo da Silva
Um Beijo para Sofia (Ficção, 16 minutos, 2018, SP), de Calleb Jangrossi
O Grande Amor de um Lobo (Ficção, 12 minutos, 2018, RN), de Kennel Rogis e Adrianderson Barbosa


19h – Mostra Competitiva de Curta-metragem dos Sertões e Nacional
Enraizada (Documentário, 8 minutos, 2019, PE), de Tiago Delácio
O Menino que Morava no Som (Ficção, 20 minutos, 2019, PE), de Felipe Soares
Guaxuma (Animação, 14 minutos, 2018, PE), de Nara Normande
OPARÁ – Morada dos nossos ancestrais (Documentário, 20 minutos, 2019, PE), de Graciela Guarani
Quitéria (Ficção, 14 minutos, 2018, PB), de Tiago A. Neves

Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional
Madrigal para um Poeta Vivo (Documentário, 75 minutos, 2018, SP), de Adriana Barbosa e Bruno Mello Castanho

SÁBADO (10/08)
13h – Mostra Absurda
Boca de loba (Ficção, 19 minutos, 2018,CE) de Barbará Cabeça
Entrepernas (Ficção, 20 minutos, 2018, PE) de Ayla de Oliveira
Transborgs (Ficção, 4 minutos, 2018,PE), de Lilit
Inferninho (Ficção, 82 minutos, 2018, CE) de Guto Parente

19h30h – Cerimônia de Encerramento Homenagem ao diretor Kléber Mendonça Filho

Informações: Viver/Diario – Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

 
Scroll To Top