Sertânia vivencia Dia Nacional da Pessoa com Deficiência

Para celebrar o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, comemorado no último sábado 21 de setembro, o município de Sertânia preparou um cronograma de atividades que têm como objetivo sensibilizar e conscientizar a população no tocante a inclusão. A proposta é dialogar sobre os direitos das pessoas com deficiência, expandir a discussão e sanar dúvidas para eliminar o preconceito.

No início do mês o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Rio da Barra, ligado ao Centro de Referência de Assistência Social, promoveu para seus participantes, crianças e adolescentes, o momento: “vivenciando a deficiência física”. Foi realizado um jogo inclusivo e a dinâmica: pertencer ao grupo. Iniciativas semelhantes aconteceram no SCFV dos povoados de Cruzeiro do Nordeste e Moderna.

Nesta segunda-feira (23) os membros do Corpo Inclusivo, também vinculado ao CRAS, fizeram uma visita à empresa Ferreira Guedes. Foi realizada a apresentação da dança Rosa Juvenil. O intuito desse momento foi proporcionar um encontro desse público com os trabalhadores da empresa, uma forma de permitir a interação e a relação social.

Já nesta terça-feira (24), o Corpo Inclusivo participará de uma caminhada promovida pela Escola Estadual Professor Jorge de Menezes. A ação tem como tema: Políticas Públicas e Educação Inclusiva: Desafios e possibilidades. A saída será às 8h30 e percorrerá o centro da cidade como uma forma de promover o debate sobre o respeito às diferenças. É uma oportunidade de reflexão sobre o valor da diversidade.

O Corpo Inclusivo de Sertânia atende as pessoas com deficiência há 11 anos. Atualmente conta com 46 membros, que quatro vezes por semana participam de atividades de dança, teatro, artesanato, música, entre outras. Essas pessoas são acompanhadas ainda por uma equipe multiprofissional: educador; psicólogo, assistente social e outros.

O município conta com uma rede integrada que cria possibilidades de desenvolvimento as pessoas com deficiência. Todas as secretarias trabalham em conjunto para promover a inclusão. Na Secretaria de Educação, por exemplo, mais de 100 crianças com alguma deficiência estão matriculadas na rede de ensino.

Esses alunos são inseridos nas salas regulares e contam com o auxílio de um mediador, podendo aprender por meio de metodologias que respeitam suas especificidades. Além disso, esses estudantes são atendidos no contraturno nas salas de AEE (Atendimento Educacional Especializado).

A Secretaria de Saúde também está atenta a essa demanda e dispõe de uma equipe com profissionais capacitados e iniciativas que visam atender de forma qualificada esse grupo, como o ambulatório que acolhe crianças autistas. As ações têm como proposta promover a igualdade, no que diz respeito à garantia de direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

 
Scroll To Top