Número de homicídios em Pernambuco chega ao 23º mês de queda

O mês de outubro de 2019 foi o 23º consecutivo de queda no número de homicídios em Pernambuco. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) nesta quinta-feira (14). A série de reduções começou em dezembro de 2017 e é a segunda maior da história do Pacto pela Vida.

A diminuição em relação a outubro de 2018 foi de 4,8%: de 334 para 318 mortes. No acumulado do ano, o recuo chegou a 19,21%. Foram 3.566 homicídios nos dez primeiros meses do ano passado contra 2.881 no período equivalente deste ano. Os dados foram divulgados no dia em que motoristas de app protestam contra a morte de um colega e cobram segurança para a categoria. 

O boletim ainda destaca o declínio de 50% no índice de feminícidios. Foram cinco crimes do tipo em outubro de 2019 e dez em outubro de 2018. A retração do ano é de 23,4%, caindo de 64 feminicídios, em 2018, para 49, entre janeiro e outubro de 2019. Em todo o Estado, 79 cidades e o distrito de Fernando de Noronha não registraram nenhuma morte violenta no último mês [veja a lista abaixo].

O Sertão lidera a queda entre as regiões do Estado. No mês passado foram 32 mortes contra 39 no ano anterior, uma redução de 17,95%. No ano, a retração é de 28,28%: de 442 para 317. A Zona da Mata aparece com a segunda maior diminuição. Ao todo, foram 55 casos no mês passado, contra 66 notificados em outubro de 2018, o que representa -16,67%.

Já na Região Metropolitana do Recife (exceto a Capital), o recuo nos crimes contra a vida foi de 6,36%, no mês passado, quando 103 delitos do tipo foram registrados, em comparação com o mesmo período de 2018, que somou 110. No Agreste, houve 81 ocorrências notificadas em outubro, contra 61 no mesmo período de 2018.

Série histórica dos assassinatos

Série histórica dos assassinatos – Foto: Divulgação/SDS-PE

No acumulado do ano, a Região Metropolitana (exceto a Capital) assume a segunda colocação em relação à queda dos homicídios. Saindo dos 1.085 CVLIs, entre janeiro e outubro de 2018, para 843 ocorrências, neste ano, a Região verifica uma retração de 22,30%. Logo em seguida, vem a Zona da Mata, que somou 598 crimes, neste ano, contra 730 no mesmo período do ano passado, ou seja, -18,08%.

Por fim, o Agreste, apesar do crescimento em outubro, ainda mantém retração de 13,39% na soma de 2019, que terminou em 699. No ano passado foram 812. No Recife, a diferença entre outubro de 2018 e 2019 fechou em -16,07% (de 56 para 47), assim como em -14,69% no acumulado dos dez meses.

A maior parte dos assassinatos em outubro de 2019 continuou motivada por atividades criminosas, acerto de contas e tráfico de drogas, que estão relacionados a 67,92% das ocorrências. A segunda causa são os conflitos na comunidade (11,95%), seguida dos excludentes de ilicitude (3,46%). Houve ainda oito latrocínios, que representaram 2,52% das mortes violentas no mês. Quanto à situação das vítimas perante a Justiça, 64% não tinham passagem pelo sistema de jurisdição criminal.

Lista das 79 cidades e Fernando de Noronha que não registraram nenhuma morte em outubro de 2018:

Afogados da Ingazeira, Afrânio, Água Preta, Alagoinha, Aliança, Altinho, Barra de Guabiraba, Belém de Maria, Belém de São Francisco, Bom Conselho, Brejinho, Buenos Aires, Cabrobó, Cachoeirinha, Calumbi, Camutanga, Capoeiras, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Casinhas, Cedro, Cortês, Cumaru, Custódia, Dormentes, Exu, Feira Nova, Ferreiros, Gameleira, Ibirajuba, Iguaraci, Inajá, Itacuruba, João Alfredo, Joaquim Nabuco, Jucati, Jupi, Lagoa do Itaenga, Lagoa do Ouro, Lagoa dos Gatos, Lajedo, Machados, Mirandiba, Moreilândia, Orobó, Orocó, Palmeirina, Pedra, Pombos, Quixaba, Ribeirão, Sairé, Salgueiro, Saloá, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Maria do Cambucá, São Benedito do Sul, São João. São José do Belmonte, São Jose do Egito, São Vicente Férrer, Serra Talhada, Serrita, Tabira, Tacaimbó, Tacaratu, Terezinha, Timbaúba, Tracunhaém, Trindade, Triunfo, Tupanatinga, Tuparetama, Venturosa, Verdejante, Vertente do Lério, Vertentes e Fernando de Noronha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

 
Scroll To Top