Funase é destaque no Jornal Nacional

A Fundação de Sistema Socioeducativo (Funase) teve grande destaque na edição do Jornal Nacional desta quinta-feira (26). Na ocasião, o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Jaboatão dos Guararapes foi evidenciado como um dos modelos de ressocialização de adolescentes que cumprem medida socioeducativa. A matéria de 5:24 minutos fez parte de uma série de reportagens especiais que fala sobre o sistema socioeducativo.

A equipe de reportagem, formada pelo repórter Marcos Losekann e pelo repórter cinematográfico João Raimundo, além da equipe técnica, passou parte da manhã e tarde do dia 10 de fevereiro gravando imagens das atividades realizadas na unidade. Aulas no anexo da Escola Estadual Frei Jaboatão, além das oficinas de robótica, bordado, artes plásticas e capoeira foram destacadas.

Entre os entrevistados estiveram os professores Maguerite do Rêgo Barros e Adalberto Teles Marques e o instrutor de capoeira César Gomes da Silva. Dois ex-internos do Case também ganharam destaque. Um deles, que participou da oficina de capoeira na unidade, atualmente é mestre da arte. O outro teve aulas de informática e robótica e hoje em dia é professor de computação.

Além do Case Jaboatão, foram mostrados mais dois exemplos de casos que dão certo. O primeiro foi em Recanto das Emas, localizada a 30 km de Brasília, no Distrito Federal. Na ocasião, destaque para as aulas do curso de estofador. O segundo exemplo mostrou um jovem de São Paulo que fez um curso de mecânica e atualmente é funcionário modelo na oficina em que trabalha.

UNIDADE – O Case Jaboatão é uma unidade de internação que atende ao público masculino dos 12 aos 15 anos. Localizado no bairro da Vista Alegre, é considerado um modelo de ressocialização no Brasil. O modelo implantado no Case Jaboatão venceu, em 2014, a categoria especial do Prêmio Innovare, que contempla medidas que modernizam e tornam a Justiça mais eficiente.

Confira o vídeo no site do Jornal Nacional: http://goo.gl/zbXenx


Fernando Bezerra Coelho apresenta projeto para evitar mudanças tumultuadas no orçamento da União

Já começou a tramitar Projeto de Lei do Senado-Complementar (PLS), apresentado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB/PE), que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o PLS, medidas relacionadas à alteração do superávit fiscal só poderão ser apresentadas até o final do primeiro semestre do ano e desde que seja em virtude de eventualidades ou cenários não previstos no momento de aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), como efeitos de calamidade pública, guerras ou crises internacionais.

O PLS foi protocolado, esta semana, na Secretaria Legislativa do Senado e deverá ser encaminhado para apreciação da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), da qual o senador é membro titular. Segundo o parlamentar, o objetivo do PLS é evitar situações como aquela ocorrida no final do ano passado, quando o Executivo enviou ao Congresso Nacional, em novembro, proposta de alteração da LDO às vésperas do fim do exercício financeiro. ​

“O fiel cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal é o meio eficaz de colocar o Brasil cada vez mais nos trilhos da organização tributária”, argumenta o senador. “O planejamento de investimentos, sem que sejam alteradas as regras no final do exercício fiscal, é necessário para um país que procura ter credibilidade e ser reconhecido nacional e internacionalmente, como é o caso do Brasil”, completa.

Fernando Bezerra lembra, ainda, que nas medições das agências internacionais de risco de investimento, a credibilidade de um país é medida, em boa parte, por seu rigor fiscal e pela transparência na governança. “Temos acompanhado diferentes nações que, devido à falta de planejamento orçamentário e por medidas econômicas equivocadas, afundaram-se em crises que os levaram à estagnação econômica; fruto, em grande parte, da irresponsabilidade fiscal”, observa o senador.

Na justificativa do PLS, Fernando Bezerra destaca que o Brasil, há cerca de duas décadas, caminha rumo à organização de suas contas em virtude, principalmente, da criação do Plano Real e da instituição da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Ou seja, o país não pode cometer falhas no planejamento fiscal, sob pena de trazer grandes prejuízos à população ao por em risco as estabilidades monetária e fiscal conquistadas a duras penas”, destaca o senador.


Oposição: Josinaldo vence eleições na UVP

O candidato da oposição, Josinaldo Barbosa, venceu a disputa com 429 votos as eleições para diretoria da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP). O candidato à reeleição, Biu Farias, recebeu 419 votos dos 848 computados. A eleição terminou na tarde desta sexta-feira (27).


Armando Monteiro discute plano de exportação com empresas de Pernambuco

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, reuniu-se nesta sexta-feira (27) com os representantes das maiores empresas exportadoras de Pernambuco para colher contribuições ao Plano Nacional de Exportação, que está sendo finalizado pelo governo federal e que deve ser lançado nas próximas semanas com o objetivo de estimular as vendas do Brasil, ampliando mercados e as oportunidades de emprego no país.

“O Brasil precisa aproveitar melhor as oportunidades que estão surgindo. Temos que nos associar aos fluxos de comércio e às regiões com maior dinamismo para procurar novas janelas de oportunidade. E sinalizamos para isso ao fazermos a nossa primeira viagem ao exterior exatamente aos Estados Unidos, que é o principal mercado de manufaturados do Brasil, que voltou a crescer e que oferece possibilidades muito promissoras para o nosso país”, ressaltou Armando Monteiro, durante o encontro realizado na sede da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe).

Participaram do encontro, articulado pela diretoria da Fiepe, cerca de 30 representantes de grupos como Acumuladores Moura, João Santos, Oxinor, Engarrafamento Pitú e Petroquímica Suape. Visando aprofundar a discussão com os empresários, o secretário de Comércio Exterior do Ministério, Daniel Godinho, participou da reunião e foi especialmente destacado por Armando Monteiro para aprofundar o diálogo com os empresários.

Ao lado do presidente da Fiepe, Ricardo Essinger, o ministro também ressaltou que “Pernambuco tem que ter uma participação importante no Plano Nacional de Exportação”. Na opinião dele, o plano precisa ter uma visão regional também. “A base exportadora no Brasil é ainda muito concentrada. Acho muito importante um esforço para que a gente possa engajar a média e a pequena empresa no país. Nesse sentido, o papel das Federações é muito importante”, salientou.


PE desacelera após recado de Dilma

Da Coluna Folha Política

Da reunião com a presidente Dilma, o governador Paulo Câmara trouxe, na bagagem, uma regra clara: o Governo Federal não irá avalizar empréstimos internacionais para os Estados. Em outras palavras, havia expectativa de captação de R$ 1,7 bilhão, por essa via, para Pernambuco – valor que, somado a outros recursos, resultariam num total de R$ 3 bilhões previstos para investimentos em 2015. Após o papo com Dilma, a esperança se desfez. “Vamos desacelerar e investir R$ 1 bilhão em 2015”, adverte o secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral. Ao se dirigirem a Brasília, os governadores do Nordeste até estavam dispostos a abrir mão de verbas no OGU, mas pleiteavam autorização para empréstimos no exterior. A presidente nem afiançou o pedido de crédito, nem será possível obtê-lo por meio de convênios e transferências voluntárias. Dilma chamou nove governadores para anunciar nada e transferiu para eles o ônus de convencer o Congresso a aprovar o ajuste fiscal.

A presidente convocou os governadores – sedentos de diálogo desde janeiro – para dizer que, se quiserem negociar, primeiro terão que aprovar ajuste fiscal

Endereço errado
Secretário estadual de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral critica a cobrança, feita pela presidente Dilma, a governadores do Nordeste em relação ao ajuste fiscal. “Antes de cobrar apoio dos governadores, ela deveria convencer os parlamentares do PT, no Congresso Nacional, que se recusam a apoiar o ajuste”. E sapeca: “Quem pariu Mateus que embale!”.

Até tu! - Nem o governador Ricardo Coutinho (PB), aliado da presidente, acatou proposta, feita pelos petistas Camilo Santana e Wellingnton Dias, de expressar defesa contundente de Dilma. “Não viemos aqui para fazer defesa incondicional da presidente”, advertiu Coutinho.

Não deu - Na reunião preparatória, os governadores do PT trabalharam para que a carta entregue a presidente Dilma contivesse declaração explícita de apoio a ela.

Nem tanto - “Não houve sentimento de aprovação ou solidariedade a Dilma. Foi ato de solidariedade, em defesa do estado democrático de direito”, dispara Danilo Cabral.


Manobra adia votação de projeto de lei sobre piso dos professores

Uma manobra articulada pela deputada Teresa Leitão (PT), presidente da Comissão de Educação e Lazer da Assembleia Legislativa, conseguiu adiar para a próxima terça-feira (31) a votação do projeto de lei 79/2015, que trata da concessão do piso salarial aos professores da rede estadual. A proposta seria levada a plenário na tarde desta quarta-feira (25), mas foi retirada da pauta após um acordo com os líderes do governo e da oposição, deputados Waldemar Borges (PSB) e Sílvio Costa Filho (PTB), além do presidente da mesa diretora, deputado Guilherme Uchoa (PDT).

O projeto foi enviado à Casa de Joaquim Nabuco no último dia 13 e desde então tem sido alvo de inúmeros debates. A oposição acusa o governo de enviar um texto incompleto, que contempla com os 13,01% de reajuste apenas os docentes com nível médio. Do outro lado, o governo argumenta que a ideia é ajustar as distorções que ainda existem, para que nenhum dos professores do estado receba menos do que os R$ 1.917,78 impostos pela Lei Federal. Outra crítica da oposição é que o projeto foi enviado pelo Executivo antes de qualquer discussão com a categoria. Com o impasse, professores decretaram estado de greve.

Nesta quarta, durante sessão ordinária na Assembleia, Teresa foi à tribuna sob os olhares de vários docentes presentes na galeria, para falar da decisão dos deputados de postergar para a próxima terça a votação. Um dia antes, professores deverão se reunir com os secretários de Administração, Milton Coelho, e de Educação, Fred Amâncio, para tentar alterar o texto original.

A deputada explicou que a decisão de retirar o projeto da pauta de hoje foi uma estratégia para dar mais tempo à categoria e ao próprio governo para que cheguem a um denominador comum. “O projeto entrar sem o processo de negociação estar todo concluído é ruim, ainda mais em um momento em que a categoria está em estado de greve. Isso poderia acirrar mais ainda o processo. Os ânimos não estão tranquilos pois há perdas para setores significativos da categoria com esse projeto e, por isso, nós não discutimos na comissão”, explicou. Teresa destacou que a manobra foi regimental, pois o prazo para o parecer da Comissão de Educação ainda não havia expirado.

A petista acrescentou que há uma diferença importante de impacto econômico entre a proposta do governo e a proposta feita por ela, através de emenda, que contempla toda a categoria com o reajuste. “A gente está com duas propostas bem antagônicas do ponto de vista do impacto financeiro. Uma proposta de aplicar o piso na base da carreira, com os rebatimentos próprios e a proposta do governo que contempla só quem recebe menos de R$ 1.917. A deles dá R$ 17 milhões/mês, a nossa dá R$ 232 milhões/mês. Tem uma intermediária, não sei os elementos que eles utilizaram para o cálculo, que dá R$ 123 milhões/mês. Então, há dúvidas, inclusive no impacto da proposta. O que o sindicato quer é que esses dados sejam colocados na mesa”, avaliou.

 


Humberto Costa tenta barrar vídeo na Justiça. Ex-gerente da Petroquímica Suape diz que construtoras desviaram R$ 14 milhões para campanha do PT

caradapetrobras2

Por Marcela Balbino
e Jamildo Melo, editor do Blog

Em tempos de delação premiada, na operação Lava Jato, um funcionário da Petrobras em Pernambuco aproveitou as manifestações de rua do domingo 15 de março para fazer uma delação aparentemente espontânea.

Em plena Avenida Boa Viagem, vestido com uma camisa com a marca da estatal, um funcionário da Petrobras, de 66 anos, diz, em tom de denúncia, em um vídeo gravado no calor da hora, ter conhecimento de supostos desvios de dinheiro de construtoras fornecedoras da Petroquímica Suape, uma das subsidiárias da estatal de petróleo, para a campanha do então candidato ao governo do Humberto Costa, pelo PT, em 2006.

Nesta quarta-feira, procurado pelo blog, o senador Humberto Costa informou que requereu (na terça-feira 24) ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que retirasse da Internet o vídeo, por meio de uma ação cautelar inominada com pedido de liminar, que corre na 19ª Vara Cível da Comarca da Capital.

O vídeo começou a circular em grupos de WhatsApp na capital pernambucana na segunda-feira 16 de março, logo após às manifestações, mas em nenhum deles havia qualquer menção ao nome e ao trabalho do funcionário na estatal.

Identificado e depois localizado pelo Blog de jamildo, o nome do senhor grisalho que aparece nas imagens demonstrando revolta com os destinos da estatal é Carlos Alberto Nogueira Ferreira. Ele trabalhou diretamente com o ex-diretor Paulo Roberto Costa, no Rio de janeiro, muito antes do agora famoso Paulo Roberto ter sido preso na Operação Lava Jato. Enviado para o Recife, Nogueira, como é mais conhecido, trabalhou como gerente financeiro da Petroquímica Suape, em Ipojuca, entre 2007 e 2013.

“Assinei um cheque de R$ 6 milhões nominativo a Schahin Construtora e outro cheque de R$ 8 milhões nominativo a Odebrecht. Esses R$ 14 milhões de reais em 2006 foram para a campanha do senhor Humberto Costa, candidato a governador de Pernambuco em 2006 e arrecadador financeiro do PT aqui. Quem recebeu o dinheiro em nome de Humberto Costa foi o senhor Mário Beltrão… Ele é o amigo de infância de Humberto Costa, arrecadador financeiro dele. É o ‘PC Farias’ do senador Humberto Costa”, descreve o homem, no vídeo.

“Eu assinei o cheque. Eu sou mandado. O meu diretor era o Paulo Roberto”, contextualiza, na mesma gravação.

Se foram efetivamente pagos, os recursos não foram contabilizados na prestação de contas da campanha do petista, naquela época, de acordo com os dados oficias do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A Petroquímica Suape foi obra da Construtora Odebrecht.

Print

Além da construção da Refinaria Abreu e Lima, em Ipojuca (PE), no Complexo Industrial Portuário de Suape, a cerca de 45 km ao sul do Recife, a Petrobras também começou a construir em Suape o chamado Complexo PQS, empreendimento composto pela Companhia Petroquímica de Pernambuco (PetroquímicaSuape) e pela Companhia Integrada Têxtil de Pernambuco (Citepe). O complexo industrial produz matéria-prima para produção de poliéster (PTA), polímeros, filamentos de poliéster e resina PET.

A meta ambiciosa do empreendimento era, quando em plena capacidade de operação, ser o mais importante polo integrado de poliéster da América Latina. O Complexo PQS iniciou sua produção de resina PET em agosto do ano passado.

Semana passada, o Blog de Jamildo procurou o funcionário na Petroquímica Suape. A companhia comunicou que ele havia sido desligado da empresa em 2013 e não sabia informar o seu paradeiro, nem mesmo se ele havia pedido aposentadoria. A estatal também se recusava a confirmar que era o ex-gerente financeiro no vídeo gravado na semana anterior.

A reportagem também entrou ainda em contato com a assessoria de imprensa da Petrobras. Depois de três dias de espera, a empresa afirmou que não iria se posicionar sobre as denúncias feitas pelo ex-gerente financeiro.

O funcionário está na ativa e dando expediente na área comercial da Petrobras em Suape.

Nessa segunda-feira (23), Nogueira foi procurado durante todo o dia para se manifestar sobre o caso. Três endereços foram percorridos, entre Recife e Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. O filho do ex-gerente, que mora em um apartamento em Piedade, em Jaboatão, explicou que o pai preferia silenciar sobre o assunto, pelo menos por enquanto.

O rapaz contou que o vídeo havia sido gravado sem o consentimento do pai, embora os autores digam em alto e bom som que estão gravando. Ele acrescentou, entretanto, que o funcionário “não tinha medo” de aparecer ou denunciar “tudo o que sabe”, mas evitaria comentar o caso para evitar uma exposição ainda maior.

“Se ele quisesse falar, ele falava. Ele é funcionário desde 82. Ele é aposentado, mas tem o plano de previdência privada da Petrobras. O que ele fez foi um desabafo, que é o mesmo de todo mundo que trabalha por lá”, disse o filho de Nogueira.

Temendo pela segurança do pai, o rapaz, que é engenheiro civil, comentou que orientou o servidor a procurar os meios adequados para formalizar as denúncias e citou o caso da a ex-gerente executiva da área de Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca.

Após a circulação do vídeo na capital pernambucana, o ex-gerente da Petroquímica Suape passou a receber ligações “de gente do meio”, com tons de ameaça, conta o filho. “Mas ele soltou os cachorros e disse ‘não me ameacem não, porque se me ameaçar é pior”, relembra.

Nesta terça-feira (24), a reportagem do blog obteve o ramal do servidor, ligou diretamente para a sala do ex-gerente Carlos Alberto Nogueira e o localizou após o horário de almoço, na Petrobras em Suape.

“Fui filmado à revelia. Não tenho o que falar. Já está trazendo problemas na empresa. Em outra hora, se for o caso (eu falo)”, afirmou Carlos Alberto Nogueira, na tarde da última terça-feira.

HS300511508

Na foto, destaque para Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, durante visita às obras da Petroquímica Suape. Foto: Helia Scheppa/JC Imagem.

Bronca com a FUP

No vídeo, o motivo para o funcionário explodir foi o não pagamento de Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Na empresa, servidores da ativa e aposentados recebem o benefício.

“A nossa participação nos lucros era paga metade em janeiro, mas não pagaram e não dão a mínima satisfação. Eu liguei outro dia para a FUP (Federação Única dos Petroleiros) e falei com um tal de Chicão (diretor). Eu esculhambei o cara. Se fosse governo de oposição, vocês estavam com carro de som, megafone na porta do edifício-sede, fazendo a maior algazarra. Cadê a minha PLR? Bando de safados e ladrões”, comenta, no áudio.

Humberto Costa e a Petroquímica Suape

Nesta quarta-feira, procurado pelo blog, o senador Humberto Costa informou por meio de sua assessoria de imprensa que foram adotadas as medidas legais cabíveis.

Na campanha estadual de 2006, Humberto Costa concorreu com Mendonça Filho (DEM) e Eduardo Campos (PSB), que acabou ganhando a disputa. Em comum com Humberto Costa, Eduardo Campos havia sido ministro de Lula.

No meio da campanha, um fato chamou a atenção da imprensa local. Na condição de ministro da Saúde, Humberto Costa anunciou a implantação da planta petroquímica, causando grande ciumeira com o candidato governista (Mendonça Filho), que havia participado das negociações para a atração do empreendimento, com a oferta de benefícios fiscais pelo governo do Estado (Ad/Diper).

Mário Beltrão é fornecedor da estatal em Pernambuco e dono da empresa Engeman. O empresário também foi procurado pela reportagem, mas não deu retorno às ligações.

Entusiasta da expansão da indústria petrolífera, Mário Beltrão, ainda no governo Miguel Arraes, defendia a importação de uma refinaria da Romênia, no Leste europeu. Depois, se engajou na campanha pela atração de uma refinaria da Venezuela. Nos meios políticos locais, é apontado como uma pessoa bastante próxima a Humberto Costa.

Beltrão também é citado no pedido de abertura de processo do Ministério Público Federal contra o senador pernambucano. Leia a íntegra ao fim da matéria.

Operação Lava Jato

Além da Refinaria Abreu e Lima, seria a Petroquímica Suape outro braço pernambucano da Lava Jato, exemplos de uso da estatal para financiamento de partidos políticos?

Na denúncia apresentada no dia 30 de março pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, oriunda da Operação Lava Jato, o senador Humberto Costa é acusado de corrupção passiva por supostas irregularidades referentes ao ano de 2010.

A serem verdadeiras as acusações perpetradas pelo delator local, o financiamento ilegal de campanhas para o PT poderia ter começado antes disso, em 2006?

HS300511531

Na foto destaque para Refinaria Abreu e Lima, na Petroquímica, alvo das denúncias do ex-gerente financeiro. Foto: Helia Scheppa/JC Imagem.

Suspeitas de Superfaturamento

No mercado local, o sindicalismo de Suape teria detectado problemas lá atrás. No final de 2011, o Sindtextil, que congrega parte dos operários da Petroquímica, denunciou o suposto desperdício de dinheiro público.

“A previsão de gastos inicial de todo o projeto era de R$ 4 bilhões, mas o investimento já estava na ordem de R$ 7 bilhões e nem chegamos à metade da obra paga com o dinheiro dos cofres do BNDES”, informou Jorge Mário, presidente do Sinditextil, à época.

Em setembro de 2014, foi a vez da Central Única dos Trabalhadores (CUT) local também denunciar que o Complexo Petroquímico de Suape de Ipojuca tinha uma previsão de gastos de R$ 4 bilhões. “No entanto, hoje, já passa dos R$ 8 bilhões”, alertava, reclamando que a empresa subsidiária da Petrobras pagava os menores salários do setor.

Alex SantosEduardo da Fonte também intercedeu por projeto petroquímico

Em maio de 2013, além de Humberto Costa, outro pernambucano citado na operação Lava Lato demonstrou interesse público no projeto da Petroquímica, o deputado federal Eduardo da Fonte, uma das lideranças do PP no Congresso e também da base aliada do governo Dilma.

A Comissão de Minas e Energia da Câmara recebeu, no dia 22 de maio de 2013, a então presidente da Petrobras, Graça Foster. Durante a audiência pública, que teve o objetivo de discutir o desempenho da estatal, o presidente do colegiado, deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), pediu a garantia da execução do novo polo têxtil da petroquímica de Suape, em Ipojuca.

“O polo têxtil vai representar mais de 300 mil empregos no estado de Pernambuco. Será o maior projeto social do nosso País”, destacou o progressista.

O empreendimento, liderado pela Petrobras, faz parte de projetos estratégicos da estatal e estava incluído no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal. “Quando estiver em plena capacidade de operação, o empreendimento irá estruturar o mais importante polo integrado de poliéster da América Latina, no Complexo Industrial Portuário de Suape”, defendeu o deputado do PP.


Ainda sobre as vaias

Do blogo do Magno, em sua Coluna publicada nesta quinta-feira (26): o deputado Ângelo Ferreira (PSB) diz que o prefeito de Sertânia, Guga Lins (PSDB), inventou a “perua” de um e-mail velho para justificar a não ida ao ato com o governador, sábado passado, de anúncio do anel rodoviário. “Na verdade, ele não foi porque iria levar uma vaia. Está ilhado no seu próprio município, porque é vaiado em qualquer evento público que comparece”, assinalou.


Sindicato diz que adesão à paralisação dos professores da rede estadual é de 80%

A adesão à paralisação dos professores da rede estadual de ensino chegou a 80% nesta quarta-feira (25), de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe). A paralisação continua nesta quinta-feira (26). Nesta sexta (27), haverá a terceira assembleia geral, onde os profissionais podem deflagrar greve.

A Secretaria Estadual de Educação informou que “não haverá prejuízo para o calendário escolar para os estudantes da rede. As aulas destes dois dias serão repostas”.

A categoria está em estado de greve desde o último dia 13 por não entrar em acordo com o estado. O governo estadual encaminhou à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) um projeto de lei que reajusta em 13,01% apenas o salário dos professores com nível médio, o antigo magistério.

Reunião com o governo

Nessa segunda-feira, houve reunião de negociação entre a Secretaria de Administração de Pernambuco e professores. O encontro terminou sem acordo. Uma nova rodada de negociação foi marcada para a próxima segunda-feira (30), às 16h, na sede da Secretaria de Administração de Pernambuco.

De acordo com a Secretaria Estadual de Administração, “um acordo foi firmado para selar a continuidade do processo de discussão sobre o reajuste salarial dos professores com licenciatura e a garantia do piso nacional de salários definidos pelo Ministério da Educação (MEC) retroativo a janeiro de 2015″. Na reunião desta segunda (23), os secretários de Administração, Milton Coelho, e de Educação, Fred Amâncio, estiveram com uma comissão de seis representantes do sindicato.

A assembleia geral da categoria realizada na tarde desta segunda faz parte da campanha salarial 2015 e obedece ao calendário de mobilização do sindicato. Durante o encontro, foram repassadas as informações sobre a reunião da manhã dessa segunda com o estado.

Os profissionais com ensino superior receberiam um ajuste de 0,89%, para igualar os salários da categoria. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), porém, argumenta que esta medida desregula o plano de cargos e carreira e pede o reajuste de 13,01% para todos.


Hoje tem show de Zé Lezin em Sertânia

O humorista Zé Lezin esta de volta a Sertânia com o seu mais novo espetáculo, que será apresentado nesta quarta-feira (25), a partir das 19h na Casa de Shows Marajoara.

Além de histórias 'estrambólicas e cabeludas' que contará em seu novo show, o humorista vai reeditar as piadas que o consagraram.

Os ingressos estão sendo vendidos na Clinica do Celular e no Avenida Hotel. Na compra de um ingresso, você concorre ao sorteio de um bode.

A promoção do espetáculo é de Beon Comunicações e Eventos. Informações 087- 9656-4035.


Boa notícia: Diretoria tenta resgatar o América Esporte Clube

Reunião para discutir o futuro do América Esporte Clube

Um grupo formado por 30 sócios esta se mobilizando para resgatar o América Esporte Clube, um dos grandes patrimônios do povo sertaniense. Uma reunião realizada na noite desta terça-feira (24), na sede do Rotary na Rua Velha tratou do assunto.

A ideia é fazer um “novo” clube no prédio localizado na rua Dr. Raul Lafayette. O projeto, de responsabilidade do engenheiro Hamilton Veras e do arquiteto Fábio Pestana, já está em fase de conclusão. Antes do início da reforma, algumas medidas de segurança já estão sendo tomadas devido a estado precário em que se encontra a estrutura do local.

Segundo o presidente do clube, Carlos Veras, a execução do projeto deverá ser iniciada através dos recursos oriundos da venda de parte do terreno que pertencia ao AEC localizado na Av. Agamenon Magalhães para a construção de uma creche municipal. “Nós contestamos judicialmente o valor de 107 mil reais pagos anteriormente. Após uma nova avaliação determinada pela justiça, o valor foi para 215 mil reais. Pretendemos investir na construção do novo América Esporte Clube”, disse Carlos.

Ainda de acordo com o presidente do América, há informações de que aproximadamente R$ 80.000,00 estão depositados em uma conta judicial e que mais de R$ 20.000,00 foram utilizados para pagamento de tributos.

A diferença entre a primeira e a segunda avaliação do valor do terreno será paga pela atual administração municipal. “O prefeito afirmou que poderia pagar a diferença de forma parcelada, com valor de 10 a 15 mil reais cada parcela”, concluiu o presidente.

Outra fonte de recurso será a venda de lotes no terreno da Av. Agamenon Magalhães. O local esta sendo invadido por construções irregulares.

A diretoria do América Esporte Clube, formada por Carlos Veras (Presidente), Lucílio Rufino (Tesoureiro) e Anilson Fagundes (Secretário), pretende realizar uma campanha, que terá o apoio do Moxotó da Gente, para aumentar o quadro social do clube.


Reunião vai definir regulamento dos Jogos Escolares de Sertânia

A Prefeitura de Sertânia, por meio das secretarias de Juventude, Esportes, Cultura e Turismo e de Educação, realiza, nesta sexta-feira (27), uma reunião com gestores e professores de Educação Física para discutir o regulamento da XXI Edição dos Jogos Escolares Municipais.

A competição, faz homenagem ao professor Walter Benedicto da Silva, será realizada de 30 de abril a sete maio e contará com mais de 100 jogos, com a participação de cerca de 900 atletas das redes Municipal, Estadual e Particular de Ensino

Os atletas disputarão provas de futsal, futebol, handebol, atletismo, xadrez e tênis de mesa, nas modalidades feminino e masculino e nas categorias pré-mirim, mirim, infantil e juvenil. As equipes campeãs vão participar da fase regional em Arcoverde, que selecionará os representantes regionais que participarão dos Jogos Escolares Pernambucanos.


UVP realiza eleição para novo presidente

A União dos Vereadores de Pernambuco vai realizar a eleição para a escolha do novo presidente e diretoria da entidade, no próximo dia 27 de março, durante o Congresso Estadual de Vereadores e Servidores de Câmaras e Prefeituras Municipais de Pernambuco, que acontece no auditório do Hotel Sesc, em Triunfo, nos dias 25, 26 e 27 deste mês.

A eleição conta com duas chapas na disputa: a primeira delas é encabeçada pelo vereador Biu Farias (PSB – Surubim, atual presidente e candidato à reeleição) (chapa 1); e a segunda por Josinaldo Barbosa (PTB – atual presidente da Câmara Municipal de Timbaúba), da chapa 2.

O evento discutirá temas de interesse do parlamento municipal, como “Reforma Eleitoral”, “Fiscalização dos Regimes Próprios de Previdência”, “Fiscalização do Transporte Escolar da Rede Municipal de Ensino” e “Implantação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas nos municípios”, conduzida pelo SEBRAE-PE.

A UVP recebe neste encontro os deputados estaduais Beto Accioly (SD), Eriberto Medeiros (PTC) e Diogo Moraes (PSB). “O maior desafio da UVP tem sido unir a categoria para que todos defendam as prerrogativas da função. Por isso, sempre conversamos com os vereadores e mostramos que a presença deles na UVP é importante para a instituição e, principalmente, para o seu município e região. A nossa chapa expressa esse pensamento de que unidos somos fortes e sendo assim conquistaremos mais benefícios para a nossa população”, ressalta o atual presidente.

Do Blog do Magno


Divulgada lista definitiva dos aprovados para cursos EAD e Profuncionário

A Secretaria de Educação do Estado, através da Secretaria Executiva de Educação Profissional, divulgou nesta segunda-feira (23) a listagem definitiva dos aprovados para os cursos de Educação à Distância (EAD) e Profuncionário. Os selecionados deverão realizar as matrículas no período de 25 a 31 de março, no polo presencial escolhido no ato da inscrição e no horário em que pretende estudar.

No ato da matrícula, o estudante deverá apresentar Histórico Escolar ou Certificado de Conclusão do Ensino Médio (Ficha 19) ou equivalente (cópia autenticada); declaração de matrícula no 2º ou 3º ano do Ensino Médio;Carteira de Identidade (original e cópia); comprovante de endereço;CPF (original e cópia);além de uma foto 3X4. No caso de estudante dos cursos Profuncioário, também é necessária a apresentação de declaração de vínculo do quadro administrativo de escola pública.

Confira aqui a lista dos aprovados EAD 2015.1

Confira aqui lista dos aprovados Profuncionário 2015.1


Delator entrega recibos do PT de doações que ocultaram propina

O delator Augusto Mendonça, do grupo Setal, entregou à Justiça Federal os recibos de doações partidárias e eleitorais feitas por suas empresas para o PT entre 2008 e 2012 como forma de ocultar dinheiro de propina desviado da Petrobras.

O tesoureiro petista, João Vaccari Neto, e o ex-diretor de Serviços da estatal Renato Duque – preso pela segunda vez há uma semana, na décima fase da Operação Lava Jato – teriam sido as peças centrais da lavagem de dinheiro, que transformava recursos ilegais em legais dentro do sistema oficial de repasses para partidos e campanhas.

Os documentos foram anexados à denúncia criminal aceita nesta segunda-feira (23), pelo juiz federal Sérgio Moro – que conduz os processos da Lava Jato -, contra Duque, Vaccari, o lobista Adir Assad, e outras 24 pessoas.

No material estão quatro recibos emitidos pelo PT de doações para o Diretório Nacional do partido de R$ 500 mil, em 2010. O valor repassado em 7 de abril, quando era dada a largada para a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), foi o mais alto doado dentro de uma lista de 24 repasses partidários e de campanha listados pelo delator.

São quatro recibos, com números sequenciais, datados de 7 de abril de 2010. Três com valores de R$ 150 mil e um de R$ 50 mil.

A denúncia da força-tarefa da Lava Jato sustenta que R$ 4,26 milhões desviados de duas obras de refinarias (Repar, no Paraná, e Replan, em Paulínia) foram parar nas contas de diretórios do PT, entre 2008 e 2012.

Foram beneficiados: o Diretório Nacional, o Diretório da Bahia, o Diretório Municipal de Porto Alegre e o Diretório Municipal de São Paulo. Os pagamentos foram prioritariamente para o PT nacional, com liberações mensais.

Por meio de quatro empresas de Mendonça foram feitas 24 doações eleitorais para o PT. Primeiro executivo a fazer delação com a Lava Jato, em 2014, Mendonça confessou que pagou propinas “acertadas com Renato Duque” em forma de doações.

“Houve 24 doações eleitorais feitas ao longo de 18 meses por empresas vinculadas ao grupo Setal para pagamento de propina ao Partido dos Trabalhadores. Essas doações eleitorais foram feitas a pedido de Renato Duque e eram descontadas da propina devida à diretoria de Serviços”, declarou o procurador.

“João Vaccari indicava as contas dos diretórios, onde deveriam ser feitos esses depósitos”, sustenta o MPF. “Temos evidência de que João Vaccari Neto tinha consciência de que esses pagamentos eram feitos a título de propina, porque ele se reunia com regularidade com Renato Duque para acertar valores devidos”, explicou o procurador.

Delações

O empresário e operador de propinas Augusto Mendonça afirmou à Lava Jato que fez “supostas ‘doações’, que eram pagamentos de propina, a pedido de Renato Duque e com o auxílio de João Vaccari”.

“Cada pagamento era deduzido do montante de propina devido. O momento das propinas e os valores eram indicados por Renato Duque, enquanto as contas e Diretórios do PT que recebiam os pagamentos eram indicados por João Vaccari”.

“A vinculação entre as doações políticas e os pagamentos feitos pela Petrobrás aos Consórcios Interpar e Intercom pode ser comprovada pela comparação entre as datas em que a Petrobrás pagou os consórcios e as datas, subsequentes, em que empresas controladas por Augusto Mendonça promoveram a transferência de propina disfarçada de doações oficiais para partido político”, sustenta a denúncia do MPF.

Os consórcios Interpar e Intercom são formados pela Mendes Jr, MPE e SOG e atuaram em obras da Repar e Replan.

O tesoureiro foi denunciado por corrupção passiva – por conta dos desvios em obra da Petrobras – e lavagem de dinheiro – por causa das doações partidárias.

Vaccari e Duque e outros 25 denunciados são apontados no desvio de R$ 135 milhões em quatro obras: na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, na Refinaria de Paulínia (Replan), no Gasoduto Pilar-Ipojuca (Alagoas-Pernambuco) e no Gasoduto Urucu-Coari (Amazonas).

Na semana passada, quando a Procuradoria denunciou Vaccari, seu advogado, o criminalista Luiz Flávio Borges D’Urso, em nota, rechaçou as suspeitas contra o tesoureiro do PT.

“O sr. Vaccari repudia as referências feitas por delatores a seu respeito, pois as mesmas não correspondem à verdade. Torna-se importante reiterar que o sr. Vaccari não participou de nenhum esquema para recebimento de propina ou de recursos de origem ilegal destinados ao PT.Ressaltamos que causa estranheza o fato de que o sr. Vaccari não ocupava o cargo de tesoureiro do PT no período citado pelos procuradores, durante entrevista no dia de hoje, uma vez que ele assumiu essa posição apenas em fevereiro de 2010″.

Duque, por meio de seu advogado, Alexandre Lopes, também nega enfaticamente envolvimento com o esquema de propinas na estatal.

Duque está preso na PF em Curitiba e será transferido para um presídio do Estado.

(Fonte: Estadão Conteúdo)