Correios pretende realizar concurso para 2 mil vagas

Oportunidades serão para carteiro e operador de triagem e transbordo. Também haverá cadastro reserva / Foto: arquivo/JC Imagem

Quatro anos após a execução do seu último certame, os Correios confirmaram a realização de um novo concurso público para o preenchimento de mais de 2.000 vagas em todo o País. As oportunidades serão destinadas aos cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo, cujos salários são de até R$ 2,7 mil por mês e exigem o nível médio completo. Também haverá a formação de cadastro reserva. Para a função de operador de triagem e transbordo, o salário é de R$ 1.284. Já para o cargo de carteiro, a remuneração é de R$ 1.620,50, com o adicional de distribuição já incluso.

Os aprovados receberão também um vale-alimentação no valor de R$ 1.092,48, além de benefícios como auxílio-creche ou auxílio-babá e adicionais – de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) – e a possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar.

Do total de vagas, 10% serão reservadas para pessoas com deficiência e 20% para pretos e pardos. Os candidatos aprovados após as provas de conhecimento serão submetidos a teste de esforço e, posteriormente, ao exame médico admissional.

O órgão ainda não informou a data de divulgação do edital do concurso, com dados como o período de inscrições e a data das provas. No entanto, os Correios afirmam que a previsão é de que os demais detalhes do certame sejam divulgados até o final deste mês.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também divulgou que realizará um novo concurso. Serão 600 vagas, 460 de nível médio e 140 para nível superior. Os salários serão de até R$ 9,1 mil. Após a publicação do aval do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) no Diário Oficial, o órgão tem até seis meses para divulgar o edital da seleção. No entanto, diante da urgência para o preenchimento dessas vagas, a previsão do IBGE é que isso ocorra ainda este ano.


Governo decide diminuir o número de ministérios para dar sinal de austeridade

Com o objetivo de atender a apelos pelo enxugamento da máquina e redução de gastos públicos, a presidente Dilma Rousseff decidiu dar aval a um corte no número de ministérios – atualmente, o governo conta com 38 ministros. Conforme o jornal “O Estado de S. Paulo” revelou em março, Dilma encomendou um estudo sobre a redução de pastas. Desde então, a discussão ganhou corpo no Palácio do Planalto, que pretende poupar do novo desenho os ministérios da área social, ligados a movimentos identificados com o PT.

Pesca e Aquicultura e Gabinete de Segurança Institucional (GSI), além das secretarias de Assuntos Estratégicos, Portos e da Micro e Pequena Empresa, podem ser extintos ou fundidos com outras pastas, segundo integrantes do governo ouvidos pela reportagem. Por outro lado, as secretarias de Igualdade Racial, Mulheres e Direitos Humanos serão preservadas para não irritar a militância de movimentos sociais que ainda apoiam o governo. O novo organograma ainda está em discussão.
Auxiliares palacianos, no entanto, divergem sobre o “timing” do anúncio da reforma, em um momento em que o governo tenta pacificar a base, reduzir as tensões no Congresso e garantir a aprovação das medidas do ajuste fiscal. Partidos da base aliada perderiam cargos e influência nas decisões do governo com o enxugamento da máquina.
Na época em que Gleisi Hoffmann (PT-PR) comandava a Casa Civil (2011 a 2014), o Planalto já havia encomendado um estudo de redução de ministérios, mas com receios da repercussão entre movimentos sociais, a proposta não foi levada adiante. Prevaleceu a percepção de que secretarias como Direitos Humanos e Igualdade Racial carregavam uma importância simbólica, além de terem um impacto irrisório na redução de custos.
“O principal sinal, agora, é o de modernizar a gestão. Um governo desse tamanho, com muita gente e muita coisa para lidar, não está funcionando”, disse um ministro do governo.
Mudança
O corte de ministérios marca uma mudança de posição da presidente, que criticava a proposta, defendida pelo candidato tucano Aécio Neves (MG), na campanha presidencial do ano passado. Em entrevista ao Programa do Jô, em junho, Dilma sinalizou a intenção de ter um primeiro escalão mais enxuto. “Cada ministro tem um papel. Criticam muito porque nós temos muitos ministérios. Acho que teremos de ter menos ministérios no futuro”, reconheceu, ao ser questionada se sabia de cor o nome de todos os ministros do governo.
A redução de pastas é cobrada publicamente pelos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), como gesto do governo num contexto em que tenta aprovar uma série de propostas impopulares no Congresso, que aumentam impostos e restringem o acesso a benefícios. Os dois foram os principais articuladores de derrotas do Planalto no primeiro semestre.
Dilma se reúne nesta segunda-feira, 3, no Palácio da Alvorada, com líderes e presidentes dos partidos da base aliada, o chamado conselho político, em mais um esforço para alinhar sua base no Congresso e garantir a governabilidade. Pedirá compromisso com a responsabilidade fiscal, apoio para aprovar medidas de interesse do governo e desarmar bombas fiscais, num movimento similar ao feito na semana passada durante reunião com governadores de todo o País.
Retorno
Após duas semanas de recesso, o Congresso volta às atividades nesta segunda-feira, 3, com a previsão de votar uma “pauta-bomba” recheada de projetos que aumentam despesas e causam constrangimentos ao Planalto. Infernal, catastrófico e desastroso são alguns dos adjetivos utilizados por líderes partidários para definir o semestre legislativo que se inicia.
Sob o comando de Cunha, recém-rompido com o Planalto, a Câmara avaliará pedidos de impeachment da presidente, iniciará CPIs e promete convocar integrantes do alto escalão do governo a dar explicações sobre o escândalo de corrupção na Petrobrás. Agora adversário assumido, Cunha é a principal fonte de preocupação do governo. O Planalto tenta negociar com os líderes partidários para minimizar a crise entre os Poderes e aposta, nos bastidores num enfraquecimento do presidente da Câmara ante à perspectiva de que a Procuradoria-Geral da República apresente denúncia contra ele no âmbito da Lava Jato.
“Não tem essa de criar um monstro na relação entre Cunha e o Palácio. Vamos ter um clima de diálogo. Não vamos fomentar a crise com Eduardo Cunha”, disse o líder do governo, José Guimarães (PT-CE). (Rafael Moraes Moura, Daniel Carvalho, Murilo Rodrigues Alves, Daiene Cardoso, Rachel Gamarski e Sandra Manfrin) As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Erro no projeto do avião pode ter causado o acidente de Eduardo Campos

A poucos dias de completar um ano do acidente aéreo que vitimou o ex-governador Eduardo Campos e mais seis pessoas, as investigações sobre a causa caminham para erro de projeto do modelo da aeronave Cessna. À Folha de Pernambuco, o irmão do ex-governador, o advogado Antônio Campos, revelou que há procedimentos em curso para uma ação contra a Cessna, pois a empresa já teria sido notificada pelas famílias do piloto e co-piloto, embora os advogados deles se neguem a comentar o assunto, bem como seus familiares. Há suspeitas de erro de projeto no modelo Cessna Citation, que em determinadas circunstâncias teria apresentado problemas em mais de uma situação, como descreve Antonio Campos na entrevista que pode ser lida na edição desta segunda-feira (3) da Folha.

O advogado Josemeyr Oliveira, representante das famílias de Marcos Martins e Geraldo Magela, respectivamente piloto e co-piloto da aeronave, afirmou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) estão abrindo novas investigações sobre o equipamento do avião. Ainda segundo o advogado, os familiares aguardamos resultados.

Os parentes contrataram um perito para cuidar dos levantamentos do projeto da aeronave, a fim de verificar possíveis falhas. No entanto, o representante não quis tratar sobre a possibilidade de um processo contra a fabricante ou sobre as investigações. Oliveira é membro da Academia Brasileira de Direito Aeronáutico e já trabalhou em casos envolvendo acidentes com aeronaves da TAM e da Airfrance.

Antônio acredita que a causa do acidente que vitimou seu irmão foi um erro no projeto do estabilizador horizontal do avião. A falha teria colocado a aeronave em posição Nose Down (nariz para baixo), o que a teria feito se auto-comandar, levando-o a “mergulhar” bruscamente. O advogado relata que há precedentes de problemas idênticos em outras aeronaves da Cessna.

Segundo matérias publicadas na imprensa nacional, na época da tragédia, o risco da manobra é citado no manual do Cesnna Citation 560 XL. Nas instruções, haveria um alerta para a possibilidade de a aeronave ser puxada para baixo quando os flaps (dispositivo para dar sustentação ao avião em baixas altitudes) forem recolhidos em alta velocidade. O relatório da Força Aérea Brasileira sobre o acidente que vitimou Campos confirmou que a aeronave estava como trem de pouso e os flaps recolhidos no momento do acidente. Com o intuito de evitar a falha, a Cessna teria criado um dispositivo para impedir que o nariz do avião seja jogado para o solo quando estiver em velocidade alta.

Procurada pela reportagem, a Cessna Aircraft Company afirmou que trabalha junto às autoridades governamentais de aviação responsáveis por investigações relacionadas ao acidente e não comenta as investigações em andamento.

Além de Campos, do piloto e do co-piloto, morreram no acidente os fotógrafos Alexandre Severo e Marcelo Lyra, o jornalista Carlos Percol e o assessor Pedro Valadares.


Inscrições abertas para o Prêmio Sustenta Caatinga

Como forma de incentivar ações e discussões voltadas para a sustentabilidade do Semiárido pernambucano, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em parceria com a Secretaria de Educação do Estado (SEE), promovem, pela segunda vez, o Prêmio Sustenta Caatinga. A premiação visa reconhecer os trabalhos que melhor abordam nas escolas o tema: “Tecnologias Sociais para a Convivência com o Semiárido”. As inscrições estão abertas até o dia 15 de setembro e podem ser feitas pelo site: www.ufrpe.br.

Podem participar do concurso alunos do ensino fundamental, médio e técnico das redes estaduais, municipais, privadas e federais de Pernambuco. Cada equipe deverá contar com um orientador e, no máximo, três alunos. Os trabalhos inscritos devem se enquadrar em um dos seguintes temas: Conservação de Água e Solo; Biodiversidade; Produção Sustentável; Saneamento Ambiental (resíduos sólidos, esgotamento sanitário, controle de vetores, gestão de águas fluviais e pluviais) ou Mudanças Climáticas.

No dia 18 de setembro, a organização do Prêmio divulgará os pré-selecionados por meio dos sites: www.ufrpe.br e www.gampeufrpe.blogspot.com.br, além do e-mail do professor orientador. O resultado final sairá no dia 30 do mesmo mês.


A falta que Eduardo faz

Edson Barbosa (Folha de S.Paulo) *

Não tenho dúvidas de que Eduardo Campos estaria hoje mobilizando os bons de espírito e defendendo a ordem democrática no país

Estive ao lado de Eduardo Campos nos últimos dez anos de sua vida. No próximo dia 13 faz um ano que ele se foi. Coordenei a estratégia e as suas ações de marketing e comunicação junto de outros grandes profissionais. Muitas homenagens serão feitas e outras tantas coisas ditas a respeito do seu valor.

Ele poderia ter sido eleito presidente do Brasil ou poderia, ao menos, estar aqui entre nós. Por tudo o que vivi e pelo que aprendi com sua substância política, entusiasmo pelo trabalho em união e competência para avançar, penso, nestes tempos nebulosos, o que estaria pensando, pregando e fazendo.

O Brasil vive o melhor momento em 515 anos de história. Temos informação plena das nossas riquezas e dos nossos problemas.

Somos 200 milhões, cada vez mais incluídos, processo que vem se ampliando em todos os sentidos. Com 1,2 bilhão de habitantes, a Índia, um dos nossos concorrentes diretos, pena com 400 milhões de pessoas em situação de pobreza extrema.

Temos US$ 368 bilhões em reservas e participação no contexto comercial mundial que nos transportou de escravos comerciais da Inglaterra para construtores e sócios do porto de Mariel, em Cuba, futuro “hub” portuário do Golfo do México.

Temos uma mulher digna e corajosa como presidente da República, legitimamente escolhida pelos brasileiros. Enquanto o patrimonialismo, o egoísmo e a vulgaridade política dominam, ela firma protocolos de investimento com potencial para mais de US$ 500 bilhões no médio prazo com EUA e China.

As instituições nacionais, governo e sociedade evoluem. Polícia, Ministério Público, advocacia e magistratura trabalham em atinência à ordem democrática, com naturalidade impensável há pouco tempo.

Enquanto fazemos ajustes, mesmo que tardiamente, na conduta da nossa economia e política, a Europa vive um clima de pré-guerra por causa de € 320 bilhões de pendura da Grécia. Ora, isso é cafezinho perto do que Alemanha, França, Inglaterra e outros deveriam pagar pelo que devem de hora/aula a Platão.

Temos todas as possibilidades de fazer valer o ativo chamado Brasil e grandes oportunidades estão em nossas mãos, para crescer com justiça social, equilíbrio econômico e modernidade política.

Penso que Eduardo estaria buscando, como sempre dizia, juntar os bons de espírito, mobilizando as pessoas, andando pelo país, conversando com todos, defendendo a ordem democrática, combatendo o anacronismo regimental da velha política, apontando para o futuro.

Tenho convicção, pelo que fez nos sete anos e três meses de governo em Pernambuco, que Eduardo Campos estaria articulando com firmeza os poderes constituídos e a sociedade, para que se perceba a delicadeza da equalização que é necessária à condução administrativa, política e da comunicação.

É como se um ano depois da sua passagem por aqui eu escutasse a sua palavra orientadora, fazendo ecoar em todos os corações a bandeira de sua luta, proclamada cabalisticamente na sua última intervenção, na bancada do Jornal Nacional, na noite de 12 de agosto de 2014: “Não vamos desistir do Brasil”.

EDSON BARBOSA, 57, presidente da Link Comunicação e Propaganda, foi o coordenador de marketing de Eduardo Campos na campanha à Presidência da República em 2014

Do Blog de Magno Martins


Prefeitura de Sertânia ainda não se posicionou sobre o caso FaexPE

A Aula Inaugural ocorreu em junho de 2013 com a presença do prefeito Guga Lins, membros da secretaria municipal de educação e representantes da FUNESO . Foto Blog do Magno Dantas

Em 2013, a Prefeitura de Sertânia divulgava que estaria realizando um antigo sonho da população sertaniense que almejava a chegada de cursos superiores e técnicos ao município. Na época, a informação era de que o prefeito Guga Lins manteve contatos e conseguiu trazer para Sertânia a FUNESO- Fundação de Ensino Superior de Olinda, e que um sonho e uma promessa de campanha viraram realidade em apenas 5 meses de governo.

Hoje, o sonho tornou-se um grande pesadelo, a FUNESO é apresentada como parceira da Faculdade Extensiva de Pernambuco - FaexPE e são citadas em denúncia do Ministério Público Federal que acusa a FaexPE  de ofertar cursos de extensão, graduação e pós-graduação, incluindo mestrado e doutorado, sem credenciamento, autorização e reconhecimento do Ministério da Educação.

Diante de tantas incertezas, a Prefeitura de Sertânia não emitiu uma linha se quer a respeito do escândalo, deixando os estudantes apreensivos e desamparados já que foi a própria Prefeitura do município a responsável pela divulgação, incentivo e inscrição no processo seletivo para ingresso nos cursos ofertados pelas entidades denunciadas.

OS REPRESENTANTES DA FAEXPE "O CASO É SÉRIO E GRAVE", DISSE UM DELES NA EXPLANAÇÃO AOS ALUNOS

Reunião em Sertânia não esclareceu nada

Até o momento o que ocorreu foi uma reunião na noite deste sábado (1º), na Escola de Referência Olavo Bilac, onde pouco foi esclarecido sobre as denúncias feitas pelo Ministério Público Federal. Bastante tumultuado, o encontro contou com a presença do advogado e de alguns representantes da Faculdade e também dos alunos que, segundo o MPF, estão sendo lesados. A FaexPE chegou a dizer que tinha solução para o caso, mas que aguardem novas informações no próximo dia 10. No entanto, não haverá aula até lá.

O advogado da entidade reconheceu que o problema dos alunos é sério e grave, mas disse que existe solução, terminou a reunião e ele não apontou qual seria essa solução, o que frustrou todo alunado.

RELEMBRE O CASO: Em 14 de julho, o Ministério Público Federal em Serra Talhada obteve decisão liminar, na 38ª Vara da Justiça Federal, determinando suspensão de atividades em 25 cidades do estado, interrupção de matrículas, indisponibilidade de bens dos proprietários no valor de R$ 400 mil, proibição de convênios com instituições credenciadas pelo MEC, e paralisação de anúncios publicitários. A decisão foi expedida pelo juiz Bernardo Monteiro Ferraz, que fixou multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

Com sede em  Caruaru, a FaexPE  atua em Sertânia e mais 42 municípios do interior de Pernambuco, além de outros 11 estados do Norte-Nordeste, segundo o Ministério Público, que afirma ainda que a instituição tem 15 mil alunos, a entidade acusada diz ter oito mil matriculados.

Com informações: Tribuna do Moxotó / PE Notícias


Pernambuco não cobrará IPVA das motos ‘cinquentinhas’

Uma notícia importante: as motos ‘cinquentinhas’ que forem adquiridas a partir de agora passam a ter emplacamento obrigatório. Aqui em Pernambuco não será cobrado o IPVA, tendo em vista que se trata de um meio de transporte popular. Apenas serão exigidas as taxas de licenciamento e do seguro obrigatório, que garante indenização às vítimas em caso de acidente. O emplacamento dessas motocicletas é fundamental para segurança das pessoas e dos próprios donos dos veículos.

No ano passado, 75% dos acidentes em vias públicas envolveram motociclistas. Com a regulamentação, a conscientização do condutor em seguir as leis de trânsito e a intensificação da fiscalização, esta porcentagem só tende a cair, diminuindo também o total de acidentes registrados em nossas ruas, avenidas e rodovias.

Por uma questão de justiça, as cinquentinhas continuarão isentas da cobrança do IPVA e seus condutores podem se inscrever anualmente no programa CNH Popular para obter sua carteira de habilitação. Só neste ano, 18 mil pessoas em condição de vulnerabilidade social foram selecionadas para tirar gratuitamente o documento. Desde o início do programa, em 2008, mais de 100 mil pernambucanos tiveram direito ao benefício.


Termina amanhã prazo para inscrição em vagas remanescentes na Escola Técnica de Sertânia

Os candidatos que quiserem se matricular em vagas remanescentes do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) tem até o próximo domingo (2) para fazer a inscrição, pela internet. Nessa etapa, são ofertadas as vagas que não foram ocupadas nas duas chamadas anteriores do Sisutec.

A Escola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Samtos esta ofertando vagas nos cursos de Enfermagem e Redes de Computadores. A inscrição é feita no site http://www.sisutec.mec.gov.br/

Podem se inscrever estudantes que concluíram o ensino médio nos últimos três anos, ou seja entre 2012 e 2014, independentemente da data de emissão do certificado. As vagas remanescentes são preenchidas por ordem de inscrição. Após a inscrição, o candidato tem dois dias para ir a instituição e efetuar a matrícula. As aulas dos cursos terão início entre os dias 3 e 31 de agosto de 2015, de acordo com o edital do programa.


Enem tem 7,7 milhões de inscrições confirmadas; número é 11,2% menor que em 2014

O número de candidatos que confirmaram a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 soma 7.746.057, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A quantidade corresponde aos isentos e àqueles que pagaram a inscrição de R$ 63 dentro do prazo. No total, 8.478.096 fizeram a inscrição, mas 732.039 não pagaram a taxa.

Em relação ao ano passado, o número de inscritos confirmados apresentou queda de 11,19%. A queda é a primeira desde 2008. Em 2007, houve redução de inscritos na comparação com 2006. Desde então, o número de inscritos tem aumentado ano a ano.

A maioria dos candidatos que farão o exame é isenta de pagamento, 5,76 milhões. A Região Sudeste concentra o maior número de inscritos, 2,8 milhões, seguida pelo Nordeste, com aproximadamente 2,5 milhões. No Sul, foram feitas 916 mil inscrições; no Norte, 818 mil; e no Centro-Oeste, 703 mil.

A queda já havia sido constatada na divulgação das inscrições totais. Na ocasião, uma das hipóteses levantadas pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, é que caiu o número daqueles que não têm certeza de que farão o exame. Isso porque a pasta estabeleceu que os isentos que não fizerem o exame este ano e deixarem de justificar a ausência perderão o direito à isenção no ano que vem.

No ano passado, dos 8,7 milhões de inscritos, cerca de 6,2 milhões fizeram a prova.

Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro. O Enem foi criado para avaliar os alunos que estão terminando o ensino médio ou que já concluíram essa etapa de ensino em anos anteriores. Estudantes que não terminarão o ensino médio este ano podem fazer o exame como treineiros, ou seja, o resultado não poderá ser usado para participar de programas de acesso ao ensino superior.

Para ajudar os candidatos a se preparar para o Enem, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) preparou o aplicativo Questões Enem, que reúne todas as questões, desde a edição de 2009. No sistema, é possível escolher as áreas de conhecimento que se quer estudar. O acesso é gratuito.


Festa de Setembro em Serra Talhada terá Pablo, Aviões do Forró, Dorgival Dantas e Henrique e Juliano

O prefeito de Serra Talhada lançou, na manhã desta sexta-feira (31), a programação da Festa de Setembro 2015, homenageando o ex-prefeito Sebastião Oliveira. O tema do evento será Maria mãe da família – santuária da paz. A programação do polo cultural será anunciado na semana que vem.

Segundo Duque, essa será uma das melhores edições da história. “É uma grande festa que podemos oferecer ao povo de Serra Talhada. A festa este ano está muito boa, o município terá uma das melhores festas de Setembro de sua história”, garantiu o prefeito, durante o anúncio que aconteceu no pátio da feira livre, no centro da cidade.

PROGRAMAÇÃO POLO PRINCIPAL

DIA 04/09

  • Nando Cantor
  • Geninho Batalha
  • Aviões do Forró

DIA 05/09

  • Vizzu
  • Gleydson e Henrikcy
  • Pablo

DIA 06/09

  • Fábio Diniz
  • Jonh Geração
  • Forró das Antigas

DIA 07/09

  • Kennedy Brazzil
  • Dorgival Dantas
  • Henrique e Juliano


Pauta indigesta em encontro de Governadores e Dilma

Os governadores vão nesta quinta-feira a Brasília para a reunião com Dilma Rousseff com um pé atrás. O convite oficial fala em discutir “governabilidade”, algo que oposicionistas não topam. “O ideal seria que a palavra pacto ficasse de fora”, diz um aliado. Também incomoda a sensação de que a presidente irá usar o risco de efeito-cascata para empurrar para eles a responsabilidade de desarmar a pauta-bomba do Congresso, algo que, acreditam, é missão do governo federal.

Governadores que conversaram nesta quarta-feira manifestaram temor de que se repita a cena de 2013, quando, após os protestos, Dilma os chamou a Brasília para, nas palavras de um deles, assistirem a “um discurso sem pé nem cabeça”.

O gabinete presidencial não informou aos representantes dos Estados quem participará do encontro nem quem falará.

Outra possibilidade que constrange mesmo governistas é a de Dilma querer pedir apoio para aprovar suas contas de 2014 caso o TCU recomende a rejeição.

Da Folha de S.Paulo – Vera Magalhães


Concurso do IBGE com 600 vagas e salários de até R$ 9,1 mil é autorizado

No total serão 600 vagas, em todo o País  / Foto: JC Imagem

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), recebeu o aval do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), para a realização de um concurso público com 600 vagas e salários de até R$ 9,1 mil.

As oportunidades são para todo o País e as vagas são para profissionais de nível médio e superior. Serão 460 oportunidades para o cargo de técnico em informações geográficas e estatística, 90 para analista de planejamento, gestão e infra-estrutura em informações geográficas e estatística e 50 para tecnologista em informações geográficas e estatística.

O cargo de técnico requer o ensino  médio completo e tem remuneração inicial de R$ 3.471,85, chegando a R$ 5.011,01 com a Gratificação por Qualificação (GQ) no nível máximo e o auxílio-alimentação.

Já as vagas de analista e tecnologista são destinadas aos candidatos com formação superior em qualquer área de atuação. O salário vigente para ambos os cargos corresponde a R$ 7.373,49, podendo alcançar o valor de R$ 9.107,88 com a Retribuição por Titulação (RT) no nível de Doutor e o benefício de refeição incluso.

A autorização foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, dia 27 de julho, por meio da portaria de número 302. Com isso, o órgão tem até seis meses para divulgar o edital do certame, ou seja, até o dia 24 de janeiro de 2016, no máximo.

No entanto, a publicação do Diário Oficial informa também que o provimento desses cargos deve ocorrer a partir de dezembro deste ano. Desse modo, os concurseiros podem aguardar novidades da seleção já bem antes desse prazo


Ato contra Madalena fracassa em Arcoverde

Ato contra Madalena fracassa no centro

Apesar da divulgação com distribuição de panfletos no centro e em postos de saúde a manifestação feita pela oposição contra a prefeita Madalena Britto foi um fracasso. Em torno de 50 pessoas estiveram em frente a Câmara de Vereadores de Arcoverde, na Avenida Antônio Japiassu, participando do ato político, demonstrando que a população não atendeu ao apelo de um vereador. A maioria dos que apareceram no ato foram aqueles cargos comissionados demitidos por não seguir a decisão política da prefeita na última eleição para governador e que estão com saudades eternas da boquinha. Tinha tão pouca gente que deu para formar uma roda no meio da rua.

A coordenação até que demorou para começar o ato, na esperança de juntar mais gente, o que não surtiu efeito. A pequena manifestação sem rumo e prumo foi até o Ministério Público e depois passeou pela Avenida Arlindo Pacheco. Nem um carro de som conseguir fazer com que  populares saíssem as portas para ver o que estava acontecendo.

Uma vendedora ambulante ficou decepcionada com o tamanho da manifestação. Ela estava com mais duas colegas. “Eu esperava 200 pessoas e não tem ninguém”, lamentou.

Estranhamente os poucos discursos não fizeram referência a atitude corajosa e responsável da prefeita Madalena Britto de combater a crise imposta pelo Governo Dilma Rousseff aos governos estadual e municipal anunciado nesta segunda-feira (27), com uma Reforma Administrativa e um pacote de medidas emergenciais para contenção de gastos e suspensão ou restrição de despesas, visando o equilíbrio das contas públicas em função da crise que o país atravessa. Estes cortes podem reduzir em cerca de 15% os gastos da máquina pública. A medida se deu através do Decreto nº 132/2015 com vigência mínima de 180 dias.

No texto o Decreto é justificado considerando a crise econômica vivida pelo país, o ajuste fiscal do Governo Federal, a redução do repasse do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, e a necessidade de adoção de medidas para preservar o equilíbrio das contas públicas da Prefeitura, que continuam rigorosamente em dia.

O decreto determina a redução de 15% nos salários da prefeita e do vice prefeito. Os salários dos secretários serão diminuídos em 12% e os demais servidores comissionados vão perceber 10% menos.

Outra medida adotada foi a redução dos números de secretarias, passando de 12 para 10 pastas. Haverá a fusão das Secretarias de Obras, com a de Serviços Públicos. Já a Secretaria de Governo será incorporada pelo Gabinete da Prefeita.

“O desaquecimento da economia no país mostra que devemos tomar medidas preventivas com responsabilidade, sem comprometer os serviços prestados à população e continuar com nossas obras gerando emprego e renda”, afirmou a prefeita Madalena Britto.

“Até hoje estamos com nossas contas em dia. Isso é uma conquista não só da gestão da prefeita Madalena Britto, mas também de toda população, precisamos continuar nesse caminho”, disse Luciano Britto, secretário de Finanças.

A prefeita Madalena finalizou dizendo que o gestor público precisa ter coragem e eficiência para tomar as decisões na hora certa. “Nosso compromisso é manter as contas do município equilibradas e cumprir o nosso cronograma de obras sem alteração”.

Informações: Darcio Rabelo


Estado amplia sistemas de dessalinização

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, está acompanhando de perto todas as etapas do processo que vai resultar na implantação dos 170 sistemas de dessalinização conveniados com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), por meio do Programa Água Doce (PAD), com orçamento de R$ 36.9 milhões.

Hoje, o secretário discutiu com a equipe técnica do MMA propostas e alternativas para dar celeridade as ações de diagnóstico nos municípios, com realização dos testes de vazão, análise da água dos poços e de contratação dos equipamentos. Ações previstas para novembro deste ano.

O edital da empresa que fará o diagnóstico será lançado ainda esta semana, entretanto a Secretaria de Agricultura vai realizar um levantamento prévio, utilizando a mão de obra dos técnicos do IPA. “As ações do programa, na nossa linha de execução, não caminham sozinhas em Pernambuco, pois temos a preocupação de integrar as obras hídricas com todas as nossas vinculadas e assim agilizar o processo”, pontuou o secretário Nilton Mota, durante a conversa com o coordenador nacional do PAD, Renato Saraiva.

“Esse mapeamento antecipado é muito bem-vindo e atende aos critérios do programa que exige dos estados a realização do triplo de diagnósticos a partir do total de sistemas conveniados”, ressaltou Saraiva. Em Pernambuco, 510 comunidades serão mapeadas. Os técnicos vão analisar um conjunto de fatores, entre eles, o estado de conservação, a vazão e teor de salinidade da água encontrada nos poços, a presença de metais pesados e o acesso a energia elétrica. Esses resultados vão apontar a viabilidade da instalação e o perfil do dessalinizador, que atua a partir do sistema de osmose inversa.

As ações do PAD em Pernambuco irão beneficiar aproximadamente 60 mil pessoas que vivem em comunidades rurais mais vulneráveis em relação ao acesso a água e com os piores indicadores sociais. A empresa vencedora, além de fornecer os equipamentos, será responsável pela instalação, manutenção completa e monitoramento dos equipamentos.


Zeca Cavalcanti beneficia sogro com verba da Câmara dos Deputados

O fantasma da crise econômica passa longe da Câmara dos Deputados. Tanto que, em apenas cinco meses, os 25 deputados federais de Pernambuco gastaram, juntos, R$ 3,6 milhões da cota parlamentar, recurso a que todos têm direito e serve para custear despesas como aluguel de carros e escritórios políticos, passagens aéreas, entre outros.

A cota destinada aos deputados pernambucanos é de R$ 41.304,94 por mês (há uma variação no valor conforme o estado de origem dos parlamentares). Três dos quatro representantes do PTB na Câmara Federal são os que mais fizeram uso dos recursos, conforme levantamento do Diario de Pernambuco. No ranking, depois de Adalberto Cavalcanti, estão os deputados Ricardo Teobaldo (R$ 196,8 mil) e Zeca Cavalcanti (R$ 195,8 mil). No caso deles, os maiores gastos foram com locação de veículos, consultorias e divulgação da atividade parlamentar.

Procurado pelo Diario, o deputado Adalberto Cavalcanti revelou que o alto valor gasto com combustível, mesmo nos meses em que esteve afastado, deve-se ao fato de ele manter vários veículos à disposição da população de Petrolina. “Meu atendimento é a todo vapor. Eu tenho duas unidades móveis, uma ambulância, um trio elétrico, um ônibus, dois caminhões (um do tipo ‘pipa’ e outro de mudanças), seis carros de som e uma picape”, detalhou o petebista, acrescentando que todos os veículos estão em seu nome.

De acordo com ele, os veículos são utilizados para diversas finalidades, como transporte da população para hospitais, cultos, bingos, entre outros. Alguns, como no caso do trio elétrico e dos carros de som, são utilizados para festividades, a exemplo das vaquejadas. Outros ainda transportam médicos para fazer o atendimento em bairros da cidade. Com relação à ausência das placas nas notas fiscais, o parlamentar disse que a Câmara dos Deputados não exige a identificação dos veículos. “Isso não é assistencialismo, não. Faço esse tipo de atendimento há seis anos”, disse. Sobre a locação de veículos, ele destacou que mantém um carro à sua disposição em Brasília e outro em Petrolina. “No período em que eu estava afastado, fui algumas vezes à capital federal e precisei utilizar o veículo”.

O deputado Zeca Cavalcanti, segundo o portal da transparência da Câmara dos Deputados, já gastou entre os meses de fevereiro e julho deste ano, a quantia de R$ 195,8 mil, sendo somente no mês de maio o valor de R$ 60.998,03.
Outro dado interessante é que um dos beneficiários com a cota para exercício da atividade parlamentar é Nerivaldo Marques Cavalcanti, que vem a ser o sogro do deputado federal Zeca Cavalcanti. Nerivaldo recebe mensalmente, segundo comprovantes de recibos, a bagatela de R$ 3.500,00 pelo aluguel de um primeiro andar que serve como escritório político, em Arcoverde, localizado na Praça da Bandeira.