Sertaniense cria movimento em defesa da Serra da Capivara e recebe destaque nacional

Capivara

O Parque Nacional Serra da Capivara é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza localizada nos municípios piauienses de Canto do Buriti, Coronel José Dias, São João do Piauí e São Raimundo Nonato. O parque foi criado através do decreto de nº 83.548, emitido pela Presidência da República em 5 de junho de 1979, com a finalidade de proteger um dos mais importantes exemplares do patrimônio pré-histórico do país. Originalmente com 100 000 hectares, a proteção do Parque foi ampliada pelo decreto de nº 99.143 de 12 de março de 1990 com a criação de Áreas de Preservação Permanentes de 35 000 hectares.

É um local com vários atrativos, monumental museu a céu aberto, entre belíssimas formações rochosas, onde encontram sítios arqueológicos epaleontológicos espetaculares, que testemunham a presença de homens e animais pré-históricos. O parque nacional foi criado graças, em grande parte, ao trabalho da arqueóloga Niéde Guidon, que hoje dirige a Fundação Museu do Homem Americano, instituição responsável pelo manejo do parque. Segundo a Dra. Niéde Guidon, Presidente da FUMDHAM (Fundação Museu do Homem Americano), responsável pela manutenção do parque.

Desde de 2014, a Fundação não recebe recursos insuficientes para manter o patrimônio. Com a dificuldade de zelar pela infraestrutura e pesquisas no local, o quadro de funcionários foi reduzido. “As demissões foram tentativas de barrar o fechamento do parque, no entanto, mesmo com essa medida a situação financeira da instituição é complicada. Nem o status de Patrimônio Cultural da Humanidade assegurou a entrada de recursos suficientes.” Afirmou a Doutora, que vem lutando a mais de 40 anos pelo Parque Nacional Serra da Capivara.

A crise por falta de recursos ameaça a conservação e a preservação não só do patrimônio arqueológico, mas também uma das mais importantes e mais preservadas reservadas naturais da Caatinga.“Se o aeroporto estivesse funcionando, a instituição receberia mais turistas. O parque deveria contribuir para o desenvolvimento econômico da região, mas falta incentivos e reconhecimento”. Declarou a pesquisadora.

Para o secretário do Turismo do Piauí, Flávio Nogueira Júnior, além de fomentar o turismo no estado, a movimentação no Aeroporto da Serra da Capivara trará benefícios para a economia local. “Sem dúvidas esse é um importante passo. Dentre os locais, temos o Aeroporto da Serra da Capivara pronto para receber os turistas. Assim como melhorias para a região, queremos despertar o interesse das pessoas em conhecer nossas riquezas e nossas belezas naturais”, destaca o secretário. Ainda de acordo com o gestor, a empresa piauiense TW Fly está aguardando a liberação da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) para iniciar os trabalhos. “Os voos devem ocorrer duas vezes na semana. A empresa deve iniciar com divulgação e parcerias com agências de viagens conhecidas internacionalmente”, finaliza Nogueira Júnior.

A Repercussão da situação financeira do Parque Nacional Serra da Capivara vem causando indignação não só entre os pesquisadores, mas também em pessoas comuns. É o caso do Thiago Lucas de Albuquerque Melo, morador da Cidade de Sertânia, interior de Pernambuco, que criou o Movimento S.O.S Serra da Capivara com a finalidade de conscientizar as pessoas sobre a importância do Parque Nacional da Serra da Capivara para o Brasil, e chamar a atenção do Governo Federal, empresas privadas e a população sobre a real necessidade de apoio financeiro para conservação desse grande Patrimônio Cultural da Humanidade. As Publicações do Movimento Alcançaram 4.869 pessoas e cerca de 690 seguidores em todo o País em pouco mais de 24hs.

A cada minuto mais pessoas vão se integrando a essa mobilização. As metas dessa grande mobilização são conseguir mantenedores mensais seja pessoa física ou jurídica, trazer mais visibilidade nacional, mostrando ao Brasil o potencial para investimentos que existe na região, aumentar o turismo trazendo renda para os moradores dos arredores do Parque Nacional Serra da Capivara. O S.O.S Serra da Capivara ganhou apoio de outras paginas do facebook, Aqueologia e Pré-História de São Paulo-SP e Canal BlackGiba do Recife-PE.

“Atualmente questões muito importantes estão sendo discutidas e até revertidas graças às redes sociais, que tem sido utilizada como meio de juntar vozes num coro em prol do bem maior. Essa mobilização tem esse objetivo e as redes sociais vêm para nos unir nessa luta por algo em comum, o Parque Nacional Serra da Capivara. A iniciativa de Thiago Melo mobilizou, inicialmente por meio do whatsapp, um grupo de pessoas a se mexer para tentar reverter essa situação”. Depoimento da Arqueóloga Fernanda Fernandes integrante do Movimento S.O.S Serra da Capivara.

Apesar de não ser arqueólogo, historiador, pesquisador ou algo do gênero, o criador o Movimento se diz entristecido e indignado com a situação que se encontra o Parque Nacional Serra da Capivara. “É inadmissível que fiquemos de braços cruzados enquanto a falta de recursos destrói esse importante patrimônio”. Declarou Thiago.

O Pernambucano disse que ficou impressionado com a rapidez com que o movimento vem crescendo e revela que sem o apoio de grandes profissionais da área da arqueologia, professores, estudantes e pessoas comuns como ele, o Movimento S.O.S Serra da Capivara seria só mais uma ideia que não sairia do papel.“É Impressionante como as pessoas abraçaram o movimento, não poderia deixar de citar a Sra. Rosa Trakalo Coordenadora de Projetos da Fundação Museu do Homem Americano que nos passou todas as informações a respeito da situação o parque, os Arqueólogos Mário Mamede, do Estado de Goiás, Cecília Lima, Jeane Maria e Elnathan Nicolas de Teresina-PI, Thaiane Coral e Fernanda Fernandes de Dourados-MS, Leandro Landim técnico em Arqueologia de São Raimundo Nonato-PI, Rômulo Timóteo, Marlene Costa, Edwigens Araújo e Semiremis Freire estudantes de Arqueologia da UNIVASF-PI, Marivaldo Andrade estudante de Direito da Faculdade Mauricio de Nassau em Campina Grande- PB, e as centenas de pessoas que compartilham nossas publicações. Esse time de pessoas tem buscado dá visibilidade a nossa causa, buscando o apoio de meios de comunicação e Universidades. Sem o apoio deles o movimento seria só mais uma ideia que provavelmente não sairia do papel. Infelizmente não sou capaz de recordar todos os nomes mais serei eternamente grato a todos que estão engajados nessa luta.”

Informações: gazetadoestado.com.br


Ministro do STF afasta Eduardo Cunha do mandato na Câmara

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato determinou o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do mandato de deputado federal e, consequentemente, da presidência da Casa. A decisão de Teori é liminar (provisória).

Veja aqui a íntegra da decisão de Teori Zavascki.

Um oficial de Justiça foi à residência oficial do presidente da Câmara logo no início da manhã para entregar a notificação para Cunha.

O ministro Teori concedeu a liminar em ação pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que argumentou que Cunha estava atrapalhando as investigações da Lava Jato, na qual o deputado é réu em uma ação e investigado em vários procedimentos.

Segundo o ministro, a medida visa neutralizar os riscos apontados por Janot no pedido de afastamento de Cunha. Quem assume a presidência da Câmara agora é o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), vice-presidente da Casa e aliado de Cunha.

Apesar da suspensão do mandato, Cunha mantém os direitos de parlamentar, como o foro privilegiado. Teori destacou que a Constituição assegura ao Congresso Nacional a decisão sobre a perda definitiva do cargo de um parlamentar, mesmo que ele tenha sido condenado pela Justiça sem mais direito a recursos.

Procurado pelo G1, Eduardo Cunha ainda não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem. .A assessoria de imprensa da Presidência da Câmara informou que ele recebeu a notificação.

Ao pedir o afastamento de Cunha, em dezembro, o procurador-geral apontou  motivos para afirmar que o deputado usou o cargo para “destruir provas, pressionar testemunhas, intimidar vítimas ou obstruir as investigações de qualquer modo”.

Em seu despacho, Teori explica que a decisão foi tomada quase cinco meses após o pedido porque foi preciso colher a defesa de Cunha. Ponderou, no entanto, que a medida não significa um “juízo de culpa” nem como “veredicto de condenação”.

Ao final da decisão, diz que, embora o afastamento não esteja previsto especificamente na Constituição, se faz necessário neste caso específico.

“Decide-se aqui uma situação extraordinária, excepcional e, por isso, pontual e individualizada”, escreveu o ministro. Ele destacou ainda que o “imponderável legitima avanços civilizatórios” endossados pela  Justiça.

“Mesmo que não haja previsão específica, com assento constitucional, a respeito do afastamento, pela jurisdição criminal, de parlamentares do exercício de seu mandato, ou a imposição de afastamento do Presidente da Câmara dos Deputados quando o seu ocupante venha a ser processado criminalmente, está demonstrado que, no caso, ambas se fazem claramente devidas. A medida postulada é, portanto, necessária, adequada e suficiente para neutralizar os riscos descritos pelo Procurador-Geral da República”, escreveu o ministro.

Veja quais foram os pontos listados por Janot para afastamento de Cunha:

1- Eduardo Cunha fez uso de requerimentos para pressionar pagamento de propina do empresário Júlio Camargo e o grupo Mitsui. Já havia casos de requerimento para pressionar dirigentes de empresas de petróleo

2 – Eduardo Cunha estava por trás de requerimentos e convocações feitas a fim de pressionar donos do grupo Schahin com apoio do doleiro Lúcio Funaro. Depoimentos de Salim Schahin confirmam isso. Lúcio Funaro pagou parte de carros em nome da empresa C3 Produções Artísticas, que pertence à família de Cunha

3 – Eduardo Cunha atuou para convocar a advogada Beatriz Catta Preta na CPI da Petrobras para “intimidar quem ousou contrariar seus interesses”

4 – Eduardo Cunha atuou para contratação da empresa de espionagem Kroll pela CPI da Petrobras, “empresa de investigação financeira com atuação controvertida no Brasil”

5 – Eduardo Cunha usou a CPI para convocação de parentes de Alberto Youssef, como forma de pressão

6 – Eduardo Cunha abusou do poder com a finalidade de mudar a lei impedir que um delator corrija o depoimento

7 – Eduardo Cunha mostrou que retalia quem o contraria com a demissão do diretor de informática da Câmara, Luiz Eira

8 – Eduardo Cunha usou cargo de deputado para receber vantagens indevidas para aprovar parte de medida provisória de interesse do banco BTG

9 – Eduardo Cunha fez “manobras espúrias” para evitar investigação na Câmara com obstrução da pauta com intuito de se beneficiar

10 – Eduardo Cunha fez ameaças ao deputado Fausto Pinato (PRB-SP), ex-relator do processo de cassação no Conselho de Ética da Câmara

11 – Eduardo Cunha teria voltado a reiterar ameaças a Fausto Pinato


Visita de Tadeu Alencar e Ângelo Ferreira marca lançamento de pré campanha de Evandro

Tadeu e ângelo quando estiveram com Evandro Valadares na Compesa: entrega de sistemas de abastecimento

Os Deputados Tadeu Alencar (Federal)  e Ângelo Ferreira (estadual) estarão em São José do Egito no próximo sábado, onde entregam com lideranças políticas locais dois sistemas simplificados de abastecimento de água em Mundo Novo e Riacho de Baixo.

A programação começa com café da manhã na casa do ex-prefeito e pré-candidato Evandro Valadares, do PSB.

Em seguida, os deputados participam do programa Manhã Total na Gazeta FM, às nove da manhã. Às 10h, seguem para as comunidades. Os sistemas beneficiarão cerca de 200 famílias.

O evento marcará o lançamento da pré-campanha do ex-prefeito Evandro Valadares, do PSB, como nome da oposição à prefeitura.

Acompanharão a agenda nomes como Gilberto Rodrigues, do grupo Fênix de Comunicação e ex-presidente do Instituto Xingó, Eclérinston Ramos, vereadores, correligionários e profissionais liberais que apoiam o projeto.

Informações: Blog de Nill Junior


STF julga nesta quinta pedido para afastar Cunha da presidência

O STF (Supremo Tribunal Federal) deve julgar nesta quinta-feira (5) uma ação proposta pela Rede que pede ao tribunal que afaste imediatamente do cargo o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O julgamento foi acertado entre o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, e o ministro Marco Aurélio Mello, relator da chamada ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) apresentada pela Rede, e confirmado em sessão plenária.

O principal argumento da ação é o de que Cunha, por ser réu em processo no STF, não pode estar na linha sucessória da Presidência da República. Caso o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), assuma a cadeira de Dilma Rousseff, o que pode acontecer na próxima semana, Cunha se torna o primeiro na linha sucessória.

O presidente da Câmara é réu no STF pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob a acusação de integrar o esquema de corrupção da Petrobras.

Devido às mesmas suspeitas, ele é alvo de outra denúncia, de mais três inquéritos na corte e de outros três pedidos de inquéritos que ainda aguardam autorização do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato. As investigações apuram o recebimento de propina da Petrobras e o uso do mandato para supostas práticas criminosas.

Nos bastidores, ministros afirmam que a ação foi uma alternativa encontrada para a discutir a saída de Cunha do comando da Câmara, pedida pela Procuradoria-Geral da República em dezembro de 2015.

A peça apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enfrenta resistências na corte, sendo que os argumentos jurídicos foram considerados frágeis para justificar uma intervenção grave, que seria tirar o presidente de uma Casa Legislativa. O receio, em parte do tribunal, era levar o pedido a julgamento e a peça ser rejeitada, o que poderia fortalecer Cunha na Câmara, onde é alvo de processo de cassação.

Segundo ministros, a tendência, no entanto, é que o STF aponte que Cunha não pode substituir Dilma ou Temer, em caso de afastamento ou ausência. Com isso, os ministros acreditam que diminuem a pressão sobre o tribunal pelo julgamento.

O ministro Gilmar Mendes, do STF, já afirmou ser plausível a discussão sobre a legalidade de um político que é réu em processo criminal poder figurar na linha sucessória da Presidência. Relator da Lava Jato, Teori Zavascki também disse que esse tema seria levado para deliberação da corte.

Na ação, a Rede sublinha ainda que a vedação ao presidente da Câmara pode se estender brevemente ao próximo na linha sucessória, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que responde a denúncia e inquéritos criminais no STF. Ele, no entanto, não é réu ainda.


TCU encontra falhas em ações de integração do Rio São Francisco

O Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou falhas em ações do Ministério da Integração Nacional e do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) para recuperação de reservatórios estratégicos para o projeto de integração do Rio São Francisco.

As inconsistências encontradas pelo tribunal foram no orçamento e no cronograma das ações.
Procurado pela reportagem, o Ministério da Integração Nacional informou que não foi notificado oficialmente e que irá verificar as ações necessárias após receber as determinações do TCU.

O projeto prevê a adução das águas do Rio São Francisco para o Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, o que vai beneficiar reservatórios já existentes. Esses reservatórios, por serem antigos, precisam ser recuperados para operar com segurança após a transposição.

O TCU identificou que, enquanto o cronograma de execução das obras de recuperação dos reservatórios prevê a necessidade de R$ 195 milhões neste ano, o governo federal só destinou R$ 1 milhão no Projeto de Lei Orçamentária Anual para essa finalidade.

Outro problema verificado pelo TCU foi a incompatibilidade de cronogramas. Segundo o órgão, em alguns casos, as datas estimadas para a conclusão de obras de alguns reservatórios é posterior à data em que o Ministério da Integração estima disponibilizar água por meio da transposição.

Algumas barragens, segundo o TCU, vão receber águas da transposição e não têm estudos de recuperação sendo elaborados. O tribunal determinou que o ministério e o Dnocs elaborem um plano de ação, em 60 dias, para a execução das intervenções de recuperação das barragens, observando as falhas apontadas.


MEC revê base curricular e muda ensino médio

  • O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, avalia que a nova versão é mais avançada do que o texto inicial / Foto: Agência Brasil<br />
Após sofrer uma série de críticas de especialistas e 2 mil novas contribuições, o Ministério da Educação (MEC) lançou na terça-feira (3), a segunda versão da Base Nacional Comum Curricular, atendendo às críticas em várias áreas, como História e Língua Portuguesa, e dando um novo perfil aos ensinos infantil e médio. O texto agora segue para discussão e a previsão é de que até 24 de junho a versão definitiva esteja pronta.

Se o cronograma for seguido à risca, a versão final poderá começar a ser adotada no próximo ano. Mas, no primeiro momento, apenas pontos específicos seriam colocados em prática, com mudanças pedagógicas pontuais. O conteúdo do documento deverá estar totalmente presente nos currículos das escolas somente em 2018.

Prevista no Plano Nacional de Educação, a Base Nacional Comum Curricular tem como meta preparar conteúdos mínimos para serem ministrados a alunos de todo o País e, com isso, reduzir as desigualdades de ensino. O plano foi preparado por um grupo de 116 integrantes, de secretarias municipais e estaduais e de 38 universidades.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, avalia que a nova versão é muito mais avançada do que o texto inicial, apresentado há oito meses. Ele destacou as mudanças na educação infantil. “Uma das críticas, bastante pertinente, defendia a necessidade de integrar melhor a educação infantil e alfabetização”, disse o ministro.

Na nova proposta, a educação infantil é separada em três faixas etárias (0 a 18 meses, 18 meses a 4 anos, e de 4 a 6 anos), alteração também feita depois das críticas durante o período de consulta pública.

Ele citou ainda mudanças no ensino médio. Pela proposta, dois terços do currículo serão constituídos por determinações da Base Nacional. O terço restante será preenchido por quatro áreas temáticas, compostas por 13 eixos tecnológicos, com maior ênfase ao ensino profissional. O ministro observou que oito em cada dez estudantes que concluem o ensino médio vão para o mercado de trabalho. Só dois ingressam em universidades. “Daí a proposta que traz maior flexibilidade.” A nova versão segue agora para debates em redes estaduais e municipais de ensino.

Críticas

O primeiro texto apresentava uma série de “omissões” em diversas disciplinas, segundo especialistas, que só agora foram revistas. As revoluções Industrial e Francesa, por exemplo, e a história das civilizações grega e egípcia não constavam no texto. Isso foi alterado. “O currículo é pensado em unidades curriculares. Algo que dá mais liberdade para compor o conteúdo”, disse Mercadante.

O segundo avanço citado pelo ministro está na Língua Portuguesa, que na parte de Gramática foi alvo de queixas anteriores até de Mercadante. “Críticas haviam sido feitas de que a Literatura Portuguesa não estava presente. Isso foi mudado.” Ele também elogiou a articulação entre leitura, oralidade, escrita e norma culta e a discussão sobre o que deve ser lido. “Há uma integração maior entre gramática e aprendizagem. Há uma visão mais integrada.”

Despedida

O evento de lançamento da Base Curricular teve tom de despedida do ministro. “Não deixe esse processo morrer”, afirmou Mercadante ao presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Eduardo Deschamps. “Não vai ter golpe na Base Comum Curricular. E se tentar, vai ter luta”, disse.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Jogos Escolares de Sertânia vai homenagear “Cheirinho”

Cheirinho_2Será realizada no período de 09 a 13 de maio no Ginásio Municipal Epaminondas Moraes mais uma edição dos Jogos Escolares de Sertânia. O evento será realizado pelas secretarias de Juventude, Esportes, Cultura e Turismo e de Educação e vai homenagear, de forma muito justa, o professor de Educação Física e médico, Antônio José de Siqueira, conhecido como Cheirinho.

A competição contará com cerca de 700 atletas das redes municipal, estadual e particular de ensino, que disputarão mais de 100 partidas individuais e coletivas de futebol, handebol, atletismo, xadrez e tênis de mesa nas modalidades feminino e masculino e nas categorias pré-mirim, mirim, infantil e juvenil.

As equipes campeãs vão participar da fase regional em Arcoverde, que selecionará os representantes regionais que participarão dos Jogos Escolares Pernambucanos.

Homenageado

Nascido em 06.03.1960, o professor de Educação Física e médico, Antônio José de Siqueira, popularmente conhecido como Cheirinho, é filho de seu José Siqueira e dona Helena, casado com Ana Maria Barbosa Ferreira e pai de dois filhos (Gregório e Heleno Neto). Estudou no GIAL e CEOB (atual EREMOB), onde integrou a 1ª turma de cientifico, sendo em 1978 aprovado no vestibular de Educação Física na UPE.

Após a formatura, retornou para o CEOB como professor entre 1987 e 1989, foi atleta da seleção de futebol de Sertânia, além de desempenhar um trabalho como professor, conquistando vários títulos no Voleibol, Handebol e principalmente no atletismo, onde seus alunos conseguiram títulos de campeão Nacional, Estadual e Regional.

Em 1990, foi morar em Caruaru, onde passou quatro anos como dirigente estadual do SINTEPE. Em 1996, lançou um livro de Memórias políticas sobre Gregório Bezerra e em 1997 viajou para o Rio de janeiro, onde se forma em Medicina em dezembro de 2003.  Desde então, atua como médico em Caruaru, com especialização em endocrinologia, geriatria e medicina intensiva. Trabalha na Policlínica da 3ª Idade, Hospital Regional do Agreste e no Hospital Unimed Caruaru, onde é o atual diretor.


Paulo Câmara estabelece corte de R$ 600 milhões nas despesas

Paulo Câmara trabalha com a hipótese de cortar programas estaduais<br />
 / Foto: Roberto Pereira/SEI<br />

Foto: Roberto Pereira/SEI
Franco Benites

Dois dias após reunir seu secretariado para tratar da situação financeira do Estado, o governador Paulo Câmara (PSB) detalhou o que pretende fazer para tentar garantir uma folga no caixa estadual. “Vai ser levada agora a outras secretarias uma sugestão de cortes. A gente precisa ter ações que que envolvam cortes de mais de R$ 600 milhões na parte da despesa e temos que buscar receita na ordem desse montante também”, falou nesta segunda-feira (2) após participar da posse do novo desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Sílvio Neves Baptista Filho.

O governador descartou  reduzir do número  de cargos comissionados ou cortar  secretarias, porém adiantou que programas estaduais estão a um  passo de serem parados. “A nossa folha de comissionados representa 1% da folha de funcionários. Uma folha insignificativa. Pode ajudar? Pode, mas não é significativo diante dos desafios que a gente tem para fechar o ano. A gente tem que ter outros cortes, que podem envolver inclusive programas.Vários estão sendo analisados. Vamos fazer o que é possível prejudicando menos a população. Quando não tem dinheiro tem que se ver onde se vai cortar. Eu não posso cortar de imediato folha de pagamento, pagamento de dívida, poderes e repasse a municípios. Tenho que cortar o que posso. Não posso deixar é o Estado se desequilibrar”, afirmou.

A criação de novos impostos está descartada inicialmente, mas o governador pediu para que a Secretaria da Fazenda atue de forma mais incisiva junto a quem deve ao Estado. “Temos  ações que estão sendo estudadas pela Sefaz. Não envolvem aumento de alíquota, mas envolvem ações para melhorar a fiscalização e procedimentos fiscais que podem dar alguma receita”, contou.

Daqui a dez  ou 15 dias, o Estado irá divulgar o balanço fiscal do quadrimestre. O que vem pela frente não deve ser animador. “É bem possível que tenhamos passado o limite prudencial (da Lei de Responsabilidade Fiscal)”, contou.


TIM de celular oferece SMS gratuito enquanto WhatsApp estiver bloqueado

A operadora de celular TIM resolveu liberar gratuitamente o uso de SMS aos seus usuários na tarde desta segunda-feira (2). De acordo com a operadora, essa foi a forma encontrada para “reduzir eventuais impactos pela suspensão do WhatsApp”.

A  decisão é válida até o período em que o aplicativo estiver bloqueado.


Básico de Licitações abre grade de cursos que oferece vagas aos gestores públicos municipais

O curso Básico de Licitações, que começou nesta segunda-feira (2), no Centro de Formação dos Servidores do Estado (Cefospe), é o primeiro de uma série que abrirá vagas para agentes públicos municipais. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), através do Escritório de Projetos, o Cefospe e a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). Ao todo, serão oferecidas mais de 100 vagas no mês de maio em 11 cursos diferentes. Os temas abordados serão gestão pública e planejamento, orçamento e licitações, compras, contratos e convênios.

Camila Cavalcante de Melo, controladora do município de Camutanga, foi uma das participantes do primeiro curso. A gestora da cidade da Mata Norte do Estado estava bastante entusiasmada com a oportunidade. “É uma iniciativa muito boa do Governo do Estado oferecer este tipo curso. Faz tempo que eu estou tentando me aperfeiçoar na área de licitação, mas é muito caro. Eu cheguei até a me inscrever em um, mas foi cancelado por falta de quórum”, afirmou.

Outro participante, Lucas Neves, assessor técnico administrativo do município de Moreno, Região Metropolitana do Recife, já está matriculado em outros cursos. “Espero aproveitar o máximo possível esta chance de me capacitar e levar o conhecimento para Moreno. Também vou fazer o curso de Elaboração de Projetos Siconv”, disse o assessor.

A ideia da Seplag e das instituições envolvidas é garantir que 10% das vagas dos cursos oferecidos pelo Cefospe sejam destinadas a servidores municipais de todo o Estado. O objetivo é estimular e fomentar, no âmbito da administração pública, um ambiente de permanente integração institucional, intercâmbio de conhecimentos e capacitação dos agentes públicos.

De acordo com Flávio Figueiredo, secretário executivo de Apoio aos Municípios da Seplag, até o fim do ano, serão cerca de mil vagas destinadas aos servidores municipais. Além da turma Básico de Licitações, nesta primeira semana de maio, também são oferecidos os cursos de Contabilidade aplicada ao setor público e Avaliação de políticas públicas. Os dois primeiros têm uma carga horária de 20 horas/aula, já o terceiro é de 40 horas/aula e será realizado até o dia 20 de maio.

O Escritório de Projetos foi criado no ano passado, dentro da estrutura da Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado, para dar suporte ao desenvolvimento municipal de forma integrada e regionalizada. Além de oferecer capacitação técnica para agentes públicos municipais, ele disponibiliza recursos para o financiamento de projetos de engenharia e apoia os municípios na captação e gestão de recursos e convênios. O primeiro edital do Escritório de Projetos destinou R$ 10 milhões para que os municípios financiem a elaboração de projetos de engenharia. No total, 49 propostas foram selecionadas.

Primeiras turmas do acordo entre Escritório de Projetos, Cefospe e Amupe:

Datas

Cursos

9 a 13 maio

Qualidade no Atendimento - 20 h/a

16 a 20 maio

Elaboração de Projetos SICONV - 20 h/a

16 a 27 maio

Noções Básicas de Direito Administrativo - 42 h/a

16 a 20 maio

Orçamento Público: Teoria e Prática - 20 h/a

18 a 25maio

Elaboração de Projetos no Setor Público  - 24 h/a

19 e 20 maio

Avaliação de Políticas Públicas - 40 h/a

23 a 27 maio

Empreendedorismo na Gestão Pública - 20 h/a

25/5 a 1/6

Básico para Elaboração de Termos de Referência - 24 h/a

30/5 a 3/6

Planejamento Estratégico - 20 h/a


Mensagem do deputado estadual Ângelo Ferreira a todos os Trabalhadores

Angelo_Trabalhador

Queremos expressar nossa homenagem aos trabalhadores!

Homens e mulheres, que verdadeiramente produzem, com seu trabalho, seu esforço, sua dedicação, utilizando a força física e também a força intelectual, para produzir efetivamente a riqueza do nosso país.
Parabéns Trabalhador!
  
Deputado Estadual – Ângelo Ferreira (PSB-PE)


Pernambuco recebe Programa Água Doce

A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária – SARA iniciou mais uma ação que visa garantir a ampliação do fornecimento de água para a população do semiárido pernambucano. A primeira etapa do Programa Água Doce começou com uma oficina de capacitação para realização de diagnóstico socioambiental e técnico, no auditório do Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA, na última terça-feira (26), com a presença do coordenador nacional do programa, Renato Ferreira. No dia seguinte, houve atividades de campo no município de Riacho das Almas.

O Programa Água Doce é um convênio formalizado entre o Governo de Pernambuco, por meio da SARA, e o Ministério do Meio Ambiente – MMA, para a implantação/recuperação de 170 sistemas de dessalinização, dos quais 20 serão unidades produtivas (que aproveitam a água de rejeito, para criação de peixes, e planta forrageira, para a alimentação de animais). Serão investidos R$ 37 milhões na ação, com contrapartida da SARA.

As ações irão beneficiar cerca de 60 mil pessoas em até 50 municípios.
Na primeira etapa do projeto, que consiste na realização de diagnósticos técnico, social, ambiental, cultural e produtivo das comunidades rurais, serão contemplados 20 municípios, escolhidos com base no Índice de Condição de Acesso a Água – ICAA, elaborado pelo MMA.

“Nossa missão é transformar desafios em oportunidade. Por isso, estamos implementando este importante programa, que vai levar água de qualidade para quem mais precisa”, afirmou o secretário Nilton Mota.

No evento de Riacho das Almas, estiveram presentes o prefeito Mota, seus secretários e vereadores, e ainda Henrique Veiga, representando o MMA; técnicos do IPA e da Secretaria Executiva da Agricultura Familiar envolvidos no projeto. Dentre as atividades, houve uma visita ao dessalinizador do Sítio Camorim II, o primeiro da América Latina movido a energia solar.


H1N1: enfermeira erra e aplica insulina ao invés da vacina de gripe

O erro foi identificado pela própria aplicadora, que também injetou insulina pensando que era H1N1 em si mesma, alegando que as embalagens são parecidas / Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Pelo menos 50 pessoas foram vacinadas com insulina no lugar da vacina contra o vírus H1N1. O caso aconteceu com servidores do Hospital Municipal de Maringá, no Paraná. Segundo a prefeitura do município, vários servidores apresentaram reações ao medicamento e precisaram ser internados. 

A insulina é um hormônio utilizado por pessoas portadoras de diabetes para baixar os níveis de glicose no sangue e utilizado por pessoas que não tem a necessidade podem causa, além de sonolência, fraqueza e taquicardia, hipoglicemia e levar o paciente a óbito. 

Ainda de acordo com a prefeitura, o erro foi identificado pela própria aplicadora, que também injetou insulina em si mesma, alegando que as embalagens são parecidas. Os funcionários estão sendo atendidos pelos próprios médicos do hospital e permanecerão em observação até às 21h.

Um processo administrativo será aberto para investigar as responsabilidades.


Bancada de oposição desmente vereador Zequinha dos Correios

Camara_Sertania

Acusados pelo vereador Zequinha dos Correios de terem se recusado a votar o Projeto de Lei sobre a implantação do Piso Nacional dos Professores, os vereadores Antônio Almeida (PV), Edmundo Alves (PSB), Washington Passos (PSB) e Professor Ivan (PDT) da bancada de oposição em Sertânia informaram que aliado do prefeito faltou com a verdade.

Segundo os vereadores, o que seria colocado em votação era o Projeto de Lei que trata do parcelamento da dívida do município com o IPSESE, e que foi usada uma ferramenta regimental para obstruir a sessão plenária da última quinta-feira (28), barrando a manobra do líder do governo e do vereador Damião Silva, presidente da Casa, que aproveitando-se da ausência dos vereadores Antônio Henrique (PSB), Fabiano Tarcísio (PSB) e Orestes Neves (PT) queriam colocar em pauta um projeto polêmico e que precisa de uma ampla discussão.

Com informações: Sertânia News


Nota de esclarecimento do SINTEMUSE

Nota_Sintemuse