Quadrilha de homicidas e assaltantes e presa em Ibimirim

Na manhã desta segunda-feira, no município de Ibimirim-PE, após um levantamento realizado pelo Núcleo de Inteligência do Sertão (NIS-1), onde se descobriu que um grupo armado de pistoleiros e assaltantes estava na iminência de efetuar um crime naquela localidade, Policiais Militares do 3ºBPM deram início à chamada Operação Risco Zero, através de várias ações de Blitzen nos bairros e vias de acesso a Ibimirim-PE.

Durante uma abordagem realizada no bairro da Boa Vista, já às margens da BR-110, ao veículo Ford/Fiesta, cor preta, placas MMG-0340, ocupado por três elementos suspeitos, foram encontradas 03 armas de fogo, sendo 01 revólver calibre 32, marca Taurus e 02 revólveres calibre 38, também da marca Taurus, todos cheios de balas.

Diante dos fatos, os imputados Icaro Welton Ribeiro Silva, 26 anos, vulgo “Galego”; José Elias Bezerra da Silva, 19 anos e José Cícero Freire, 26 anos, sendo o primeiro de Maceió-AL e os dois últimos de Lajedo-PE, receberam voz de prisão e foram conduzidos juntamente com as armas de fogo à DP local, sendo os mesmo autuados em flagrante pelos crimes de formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo. “Percebemos pela experiência policial, que se trata de pessoas já envolvidas no mundo do crime. São frios e em nenhum momento declaram a real intenção criminosa no município”, comentou o Ten Cel Valme Zeferino, comandante do 3ºBPM.


Escreve, Leitor! – A AUTO CRITICA QUE DILMA PODERIA FAZER

Por Edilson Xavier de Oliveira

Após prevalecer sobre Aécio Neves na mais apertada disputa presidencial da história do país, Dilma Rousseff fez um ótimo discurso protocolar. Manifestou o desejo de “construir pontes” com todos os setores da sociedade. Declarou-se aberta ao “diálogo”. E prometeu honrar o desejo de mudança manifestado pelo eleitorado.

“Algumas vezes na história, os resultados apertados produziram mudanças mais fortes e rápidas do que as vitórias amplas”, leu Dilma. “É essa a minha esperança. Ou melhor, a minha certeza do que vai ocorrer…”

O futuro de Dilma chegou com tal rapidez que virou, ali mesmo, no púlpito da vitória, um futuro do pretérito. O amanhã da presidente reeleita estava gravado nas rugas da terrível cara de ontem dos aliados que a acompanham hoje.

Lá estava o vice-presidente Michel Temer, cujo partido, o PMDB, se equipa para reconduzir Renan Calheiros à presidência do Senado e acomodar Eduardo Cunha no comando da Câmara.

Lá estava Ciro Nogueira, presidente do PP, o partido que mordia propinas na diretoria de Abastecimento da Petrobras na época do ex-diretor Paulo Roberto Costa, hoje delator e corrupto confesso.

Lá estava Rui Falcão, presidente de um PT prestes a arrostar escândalo maior do que o do mensalão. Lá estava Antonio Carlos Rodrigues, do PR, uma legenda comandada pelo presidiário Valdemar Costa Neto, do escândalo anterior.

Lá estava Carlos Lupi, varrido em 2011 da pasta do Trabalho, ainda hoje sob domínio do PDT e sob investigação da Polícia Federal.

Lá estavam Gilberto Kassab, Vitor Paulo, e Eurípedes Júnior, cujas legendas —PSD, PRB e Pros— são eloquentes evidências de que o país precisa de uma reforma política. Será a primeira reforma, anunciou a re-presidente.

A alturas tantas, Dilma soou assim: “Terei um compromisso rigoroso com o combate à corrupção e com a proposição de mudanças na legislação atual para acabar com a impunidade, que é protetora da corrupção.”

A frase chega com 12 anos de atraso. 
Lula, que também estava lá, deveria tê-la transformado em mantra desde 2003. Preferiu honrar as alianças esdrúxulas a salvar a biografia. Subverteu até a semântica, apelidando o cinismo de “amadurecimento político”.

Dilma retorna ao Planalto embalada pelo pior tipo de ilusão que um presidente pode ter: a ilusão de que preside. Seu poder efetivo não vai muito além dos três andares da sede do governo. Fora desses limites todo governante é, por assim dizer, governado pelas pressões da economia e pelos entrechoques das forças contraditórias que o cercam.

O que a presidente reeleita pode fazer para aproveitar o embalo do efêmero triunfo eleitoral é projetar as aparências do poder. Que a internet e os meios de tradicionais de comunicação cuidariam de propagar.

Para espelhar a imagem que o eleitor projetou nela, falta a Dilma uma disposição de zagueiro à antiga. Do tipo que mira o calcanhar adversário nas primeiras entradas do jogo, de modo a não deixar dúvidas sobre quem manda na grande área.

O problema é que os inimigos de Dilma estão muito próximos dela. A re-presidente teria de distribuir pontapés na turma do seu próprio time. Do contrário, perceberá logo, logo que o tempo no segundo mandato não passa. Já passou!

Edilson Xavier é Ex-presidente da Câmara Municipal e da OAB de Arcoverde


Segundo mandato de Dilma nem começou e Falcão já defende candidatura de Lula em 2018

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que o movimento de articulação para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato em 2018 ainda não começou porque a eleição de 2014 acabou de ser concluída. “Isso ainda não existe porque a presidente acabou de ser eleita. Mas eu pessoalmente defendo essa alternativa”, destacou.

Falcão diz acreditar que, se a candidatura de Lula for apresentada, receberá um grande apoio do PT. “Mas isso depende de o presidente Lula aceitar. E ele já disse que não quer”, afirmou. O ex-presidente, quando questionado sobre seu possível retorno, tem desconversado. Em alguns momentos diz que não sabe se estará vivo até lá e em outros afirma que nunca sairá da política.

Segundo Falcão, Lula sempre atendeu os apelos da maioria do partido e isso deve pesar na decisão. “E vai ter bastante apelo” afirmou. Em relação à participação do ex-presidente neste novo governo, Falcão disse que “ninguém recruta” Lula, mas que ele terá o seu papel. “Ele vai ajudar muito”, afirmou, referindo-se às possíveis dificuldades de articulação política.


Humberto Costa diz que PT quer dialogar com PSB

Foto: Agência Senado

Foto: Agência Senado

Líder do PT no Senado, o pernambucano Humberto Costa afirmou na manhã desta terça-feira (28), em entrevista à Rádio Jornal do Recife, que o PT quer dialogar com o PSB para construção de uma pauta comum no Congresso Nacional no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), reeleita nesse domingo (26). “Certamente gostariamos de ter esse diálogo com todas as forças, especialmente com o PSB”, afirmou.

O PSB deixou a base aliada do PT em setembro do ano passado para construir a campanha presidencial do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que faleceu em agosto em plena campanha presidencial. No segundo turno, o partido apoiou o senador Aécio Neves (PSDB), com o aval do grupo político e da família de Campos.

“O PSB historicamente sempre teve uma posição de esquerda. Sempre defendeu um projeto popular. E eu encaro que esse posicionamento agora no segundo turno foi uma coisa excepcional, uma excessão na história do PSB”, disse Humberto.

Durante o segundo turno, o ex-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, que assumiu interinamente após a morte de Campos, chegou a ser acusado pelo presidente do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes, de atuar a serviço do PT dentro da sigla, por ter trabalhado para que o partido marchasse com Dilma.


Priscila Krause rebate Paulo Rubem e volta a acusar retaliação do governo federal

Foto: reprodução do Facebook

A vereadora do Recife Priscila Krause (DEM), recém-eleita deputada estadual, usou a sua página no Facebook para rebater as críticas do deputado federal Paulo Rubem (PDT), que classificou como “mentira” as críticas da democrata de que o governo federal teria de repassar recursos para as obras do Hospital da Mulher e do Geraldão, na capital pernambucana, o que seria a prova da retaliação do PT com gestões do PSB no Estado.

“Não adianta rebater o Portal da Transparência do governo federal com dados produzidos pelo marketing de vocês”, escreveu a vereadora, mostrando tabelas retiradas do site do governo federal que mostram que dos R$ 68,8 milhões destinados às duas obras, apenas R$ 1 milhão foi liberado até essa segunda (27).

“Disse e repito: há retaliação contra o Recife, contra Pernambuco. Se vocês não concordam, tudo bem, de fato essa é uma opinião minha e é salutar respeitar o contraditório. Mas os números não podemos inventar. É jogo baixo”, afirma ainda a vereadora.


PT e PMDB já brigam para presidir a Câmara

Unidos na chapa presidencial, PT e PMDB deram início nesta segunda-feira (27) àquele que deve ser dos primeiros embates entre as duas legendas no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff: a disputa pela presidência da Câmara, prevista para ocorrer no dia 1º de fevereiro.

“Não tem sentido você defender que o partido que ganhou a eleição fique também com o comando do Congresso. Seria uma hegemonização do poder na mão no PT”, afirmou o líder do PMDB, Eduardo Cunha(RJ), um dos cotados para disputar o posto. “Acho que a Casa não aceitará isso. Acho até que para quem quer buscar conciliação não é de bom alvitre a gente manter uma concentração num único partido de tanto poder”, acrescentou o deputado ao citar o primeiro discurso da presidente Dilma Rousseff, feito no último domingo após ser reeleita.

Na eleição deste ano, o PT assegurou a maior bancada, elegendo 70 deputados, quatro a mais do que o PMDB, segundo no ranking. Pela tradição, os petistas teriam preferência de escolha. Para evitar brigas, desde 2007 ambos fazem um acordo de rodízio na presidência, que deverá ser rompido neste ano. “É normal e natural que a gente tenha o direito de indicar um candidato”, afirmou Marco Maia (RS), que já presidiu a Câmara e é cotado para voltar à cadeira. O vice-presidente do PT, deputado José Guimarães (CE) endossou o argumento do colega, mas preferiu adotar um tom conciliador, em razão da vitória apertada da presidente Dilma Rousseff no segundo turno.

“É natural ficarmos com o posto, sempre foi assim. Mas tudo está em aberto, a palavra de ordem agora é de diálogo porque todos ainda estão sob os efeitos dos resultados das urnas”, afirmou. Dentre as estratégias dos dois partidos para obter maioria de votos na briga pelos principais postos da Casa, está a formação de blocos partidários, que também negociariam cargos estratégicos como presidência de comissão e relatoria dos projetos.


Governo prepara reajuste da gasolina

 / Foto: Guga Matos/JC Imagem

O governo espera acalmar o mercado financeiro com o anúncio, em breve, do reajuste dos preços dos combustíveis, informou uma fonte no governo. Em uma só tacada, a ideia é aplacar o mau humor do mercado e atender às necessidades de recomposição de caixa da Petrobras. O Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, apurou, porém, que o reajuste deve ser menor do que vem pedindo a presidente da estatal, Graça Foster, nos últimos meses. O Palácio do Planalto ainda não bateu o martelo sobre quando será o aumento de preço, mas o tema está na pauta da reunião do conselho de administração da companhia.

Na manhã seguinte ao resultado das eleições, a Petrobras divulgou dois comunicados positivos aos investidores, mas, ainda assim, as ações se mantiveram em queda durante o dia. As ações preferenciais caíram 12,33% e as ordinárias, 11,34%.

Antes da abertura das operações financeiras na BM&FBovespa, foi anunciada a descoberta de petróleo na perfuração do primeiro poço do super campo de Libra, pré-sal da Bacia de Santos, que já estava registrada desde sexta-feira, 24, na Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP).

A produção no pré-sal foi um trunfo usado na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, que promete transformar o petróleo em R$ 1,3 trilhão para a educação em 35 anos. Em seguida, a Petrobras comunicou a contratação de duas consultorias para investigar casos de corrupção na empresa, outro tema muito debatido nos últimos meses. Mas nada conteve a queda dos papéis.


PSB-PE elege nova Executiva

Sileno Guedes será reconduzido à presidência do PSB de Pernambuco. Foto: reprodução do Facebook

O Diretório do PSB de Pernambuco se reúne nesta terça-feira (28) para eleger a sua nova Executiva estadual que continuará com Sileno Guedes na presidência e terá João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, falecido em agosto em plena candidatura presidencial, como secretário de Organização.

O encontro está marcado para as 19h desta segunda, no Recife Praia Hotel, no Pina. A chapa será eleita pelos 90 diretorianos do partido no Estado, e deve manter o deputado federal eleito Tadeu Alencar na vice-presidência.

Tido como homem de confiança de Eduardo Campos, Sileno Guedes foi um dos responsáveis por fazer a articulação política no PSB durante a campanha do governador eleito Paulo Câmara, quando o ex-governador se dedicava à eleição nacional. Ele está à frente do PSB desde 2011.

Já João Campos passou a se engajar diretamente na campanha após a morte do pai, chegou a fazer discursos em vários comícios do PSB e foi o responsável por apresentar a carta escrita pela mãe, a ex-primeira-dama Renata Campos, dando o apoio da família ao senador Aécio Neves (PSDB) no segundo turno.

No início de junho, João Campos chegou a ser cotado para presidir a Juventude do PSB em Pernambuco, o que deu início aos atritos da família com a vereadora do Recife Marília Arraes, prima de Eduardo Campos, que acabou fazendo campanha para a presidente Dilma Rousseff (PT).


Foi embora sem se despedir


Cartões do Enem liberados a partir desta segunda

Feras terão provas de Enem e do SSA em novembro. Foto: Alexandre Severo /  JC Imagem

O sistema para consulta do cartão de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estará disponível a partir desta segunda-feira no site www.enem.inep.gov.br. O candidato deve informar CPF e a senha cadastrada quando efetuou a inscrição.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela avaliação, a partir desta semana os documentos começarão também a chegar às residências dos participantes, entregue pelos Correios.

No cartão há o nome do candidato, seu CPF, número de inscrição, data e hora das provas (em Pernambuco, como não há horário de verão, os testes começarão ao meio-dia). Também consta o local em que o estudante fará a avaliação. O exame será aplicado, no Estado, em 75 municípios e no arquipélago de Fernando de Noronha.

UPE

A partir de amanhã os alunos dos 3º anos do ensino médio que farão o Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE) deverão imprimir o cartão de inscrição, no endereço www.processodeingresso.upe.pe.gov.br. As provas serão dias 16 e 17 de novembro. O cartão informa o local em que o fera realizará o concurso.


Maioria do país dá segundo mandato a Dilma Rousseff

Dilma conseguiu a reeleição após o segundo turno (Jefferson Bernardes/AFP Photo)

Neste domingo (26/10), a maioria da população brasileira decidiu dar a Dilma Rousseff (PT) o segundo mandato como presidente da República. A petista derrotou Aécio Neves (PSDB) no segundo turno, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com 98% das seções apuradas, Dilma não pode mais ser ultrapassada pelo adversário.

Dilma obteve 51,45% dos votos, o que representa mais de 53 milhões de eleitores. Já Aécio recebeu os votos de 48,55%, aproximadamente 50,3 milhões de votos.

Após a votação do primeiro turno, as primeiras pesquisas de intenção de voto mostravam a mineira de 66 anos atrás de Aécio Neves. A virada foi consumada na última semana, de acordo com os institutos Ibope, Datafolha e Vox Populi.

Perfil

Dilma Rousseff nasceu em 14 de dezembro de 1947 em Belo Horizonte (MG). Durante o regime militar, integrou organizações de esquerda, foi presa e torturada.

Após se mudar para o Rio Grande do Sul, Dilma ajudou a fundar o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Filiou-se ao PT em 2001. Formada em economia, foi secretária no Rio Grande do Sul antes de chegar ao cargo de ministra de Minas e Energia do governo Lula. Em seguida, tornou-se chefe da Casa Civil em 2005. Na função, Dilma assumiu a gerência do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), um dos carros-chefe do governo.

Durante seu primeiro mandato, a primeira mulher eleita presidente do Brasil começou com aprovação pessoal acima dos 70%, mas viu o número cair em 2013 durante os protestos de junho. Os manifestantes pediam, entre outros assuntos, reforma política e mais atenção às causas sociais. A aprovação de Dilma só voltou a subir no decorrer da campanha, impulsionada pelo horário eleitoral.


Prefeito de Sertânia resolve declarar em quem vota neste segundo turno

O prefeito de Sertânia, Guga Lins (PSDB) finalmente resolveu pedir votos neste segundo turno. Às vésperas das eleições, declarou que continuaria votando em Dilma, candidata do PT.

Logo após o resultado do primeiro turno, o presidente estadual do PSDB, Bruno Araujo, afirmou que Guga estava entre os prefeitos que teriam votado em Dilma no primeiro turno e agora iriam votar em Aécio (PSDB).

Porém, faltando dois dias para o pleito, o prefeito de Sertânia resolveu fazer campanha para a candidata petista, cometendo assim uma infração grave de infidelidade partidária.

Diante dos acontecimentos, fica uma questão a ser respondida: quem faltou com a verdade? O presidente estadual do PSDB, Bruno Araújo, que afirmou que Guga Lins havia lhe dito que votaria em Aécio, ou o prefeito de Sertânia, que vai navegando na onda do oportunismo, sabendo que o candidato do seu partido está atrás nas pesquisas?

Vários meios de comunicação, entre eles o Moxotó da Gente, receberam um email da assessoria de comunicação da Prefeitura de Sertânia em que o prefeito tucano pede votos para Dilma. Confira o conteúdo do email:

“Sertânia está com Dilma

Estamos chegando a reta final do segundo turno. De hoje até domingo aproveite todas as oportunidades para debater com as pessoas. Peça voto à família, aos vizinhos, aos colegas de trabalho, aos frequentadores de sua igreja e aos seus colegas de escola. Faça campanha nas redes sociais, mostrando os avanços que conquistamos com Lula e Dilma.  Mostre que você vota em Dilma.

Também é importante auxilia as pessoas para votarem corretamente. As “colinhas” são ferramentas determinantes e esclarecedoras nessa reta final. Na urna eletrônica se vota pelo número dos candidatos. Ajude a esclarecer o número correto da mudança. O número de Dilma é 13.

Vamos seguir em frente com Dilma presidenta, 13. Com a força e a energia de todos nós.

Guga Lins – Prefeito de Sertânia”

A coluna Pinga Fogo do Jornal do Commercio deste Domingo, dia 26, também faz um registro sobre a infidelidade de Guga Lins

Segundo informações do site Tribuna do Moxotó, Guga Lins e seus correligionários, estariam de malas prontas para o PTB do candidato derrotado Armando Monteiro e que por isso decidiu continuar apoiando a candidata do PT Dilma. Em Sertânia o diretório do PTB tem como presidente o empresário e amigo pessoal de Armando Monteiro, Jalvacy Dantas.

Com informações do Tribuna do Moxotó


Calma, gente! Os institutos de pesquisa erram sempre a favor do PT…

Muitos ficaram desanimados com as pesquisas recentes do Datafolha, e os próprios investidores acusaram o golpe: as estatais despencaram e o Ibovespa já voltou para os 52 mil pontos.

Quem sabe o que mais quatro anos de PT representariam para nossa economia (e democracia) entra em pânico mesmo, com razão. Razão por antecipar a desgraça que seria para o Brasil uma reeleição de Dilma, mas não necessariamente por acreditar nas pesquisas. Seu histórico é ruim, e com um importante “detalhe”: os erros tendem a favorecer sempre os petistas e prejudicar os tucanos.

Um leitor preparou e  mandou a seguinte tabela:

Pesquisas eleitoraisO que podemos ver é que tanto o Ibope como o Datafolha acabaram superstimando os votos no PT e subestimando os votos no PSDB nas últimas eleições. Não digo que seja algo deliberado. Talvez haja alguma explicação metodológica, de amostragem, não sei. Mas o fato é esse: os tucanos costumam ter mais votos do que as pesquisas apontam, e os petistas menos.

Portanto, patriotas, não é hora de desanimar, e sim de arregaçar as mangas e trabalhar dobrado para livrar o Brasil dessa máfia corrupta e autoritária…

Informações: Rodrigo Constantino (Veja Online)


Revista Istoé: Uma campanha movida a mentiras

Quando Luiz Inácio Lula da Silva venceu a disputa presidencial de 2002, o publicitário Duda Mendonça, responsável pela construção do ‘Lulinha paz e amor”, fez uma declaração que viria a se tornar uma espécie de mantra do marketing político. “A democracia brasileira amadureceu e agora está provado que quem bate perde”, afirmou o publicitário traçando um paralelo com a eleição de 1989, quando Fernando Collor de Melo promoveu uma campanha de mentiras e ataques pessoais para derrotar Lula.

Depois de 12 anos no poder, o PT, o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma Rousseff, candidata à releição, resolveram desafiar esse mantra e trazem à disputa eleitoral uma sucessão de agressões e mentiras contra seus principais oponentes jamais vista na história recente do País. Também se valem do aparelhamento instalado no governo federal para manipular dados e esconder todos os indicadores que possam prejudicar a candidatura oficial, atentando contra a credibilidade de instituições como o Ipea e o IBGE. “O PT tem promovido uma das campanhas mais sujas da história. O objetivo é se manter no poder a qualquer preço”, afirma a ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB derrotada no primeiro turno. “Fui vítima dessa ação difamatória sem precedentes que agora praticam contra o candidato Aécio Neves.”

Desde o início do processo eleitoral, a campanha de Dilma Rousseff tem se valido da tática do medo e do terrorismo eleitoral para atingir seus adversários. Começou por intermédio das redes sociais e de militantes bem remunerados. Mas, a partir do segundo turno e com as pesquisas indicando a liderança do tucano Aécio Neves, o ex-presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff passaram a ser os principais protagonistas dos ataques caluniosos.

Clique aqui e leia a reportagem completa.


TRE-PE inicia distribuição das urnas

 / Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) inicia neste sexta-feira (24) a distribuição das urnas que serão utilizadas durante o pleito eleitoral no próximo domingo (26). As urnas serão transportadas para os 300 locais de votação do Estado e as que servirão de reserva, para os casos de substituição devido a problemas, ficarão nos cartórios eleitorais.

Os primeiros caminhões irão sair do Parque de Exposições do Cordeiro, às 8h, carregados com 4.960 urnas que serão levadas para as seções de Recife, Olinda, Camaragibe e São Lourenço da Mata, que compõem o polo 1. No total, serão utilizadas em Pernambuco 18.791 urnas. Além delas, outras 1.237 estarão disponíveis como reserva.

Somente na Região Metropolitana do Recife a operação de carregamento e distribuição envolve em torno de 100 funcionários e 35 caminhões dos Correios. As urnas foram lacradas para impedir o acesso indevido às informações. O recebimento será conferido pelos administradores de prédio.

Segundo o TRE-PE, haverá um acréscimo de 130 administradores de prédio em comparação ao primeiro turno, quando 5.645 pessoas foram designadas para a função. Os administradores são responsáveis por fiscalizar os locais de votação no dia anterior ao pleito e coordenar as filas das seções eleitorais.