Pifeira pernambucana, Zabé da Loca morre aos 93 anos

A artista pernambucana radicada na Paraíba Zabé da Loca faleceu na manhã deste sábado (5), na Zona Rural do município de Monteiro, no Sertão do Cariri, Paraíba. Aos 93 anos de idade, a instrumentista, que se consagrou como mestra da música popular nordestina no pífano, enfrentava a doença de Alzheimer. Segundo informações de familiares, a pifeira será velada durante toda a manhã deste sábado, na casa onde morava, na Comunidade Santa Catarina. À tarde, a partir das 13h, o velório deve ser transferido para o Memorial Zabé da Loca, complexo turístico inaugurado em 2016 para celebrar a trajetória e memória da artista. A despedida final deve ocorrer no cemitério municipal de Monteiro, às 10h do domingo (6).

Nascida Isabel Marques da Silva, no município de Buíque, no Agreste pernambucano (localizada a 284 km do Recife), a musicista ganhou ou título de Zabé da Loca por morar, durante 25 anos, dentro de uma pequena gruta na mesma região. Descoberta por integrantes do projeto Dom Helder Câmara, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o apelido se tornou nome artístico.

O primeiro registro de sua carreira foi realizado apenas em 2003, aos 79 anos, quando gravou o álbum Canto do Semi-árido, com composições próprias, além de versões de melodias dos criadores do baião, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira. Aos 85 anos, em 2009, foi eleita Revelação da Música Popular Brasileira, no Prêmio da Música Brasileira.
DP

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

 
Scroll To Top