Mais uma escola estadual de Pernambuco suspende as aulas presenciais em decorrência da covid-19

Mais uma instituição da rede estadual de ensino de Pernambuco suspendeu as aulas presenciais em decorrência de casos confirmados da covid-19.

Dessa vez, a Escola De Referencia em Ensino Médio (EREM) Tito Pereira de Oliveira, em Camaragibe, no Grande Recife, teve as aulas presenciais paralisadas por uma semana, a partir desta sexta-feira (27), por registrar casos confirmados da doença. Na terça-feira (24), uma escola localizada em Sertânia, no Sertão do Estado, suspendeu as aulas pelo mesmo motivo. Aulas presenciais para o ensino médio público foram retomadas em 21 de outubro.

Em conversa com a reportagem do JC, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) armou que
a EREM Tito Pereira de Oliveira, que atualmente possui seis casos confirmados do novo coronavírus, registrou os primeiros casos
ainda na semana passada.

“Na semana anterior foram notificados dois casos, estivemos no local e percebemos que os profissionais já estavam trabalhando com medo. Quando foi essa semana de dois o número pulou para seis, sendo quatro professores, um aluno e uma pessoa que trabalha nos serviços gerais e presta trabalho por meio de uma empresa terceirizada”, explicou representante setorial do Sintepe em Camaragibe e São Lourenço da Mata, Thiago Costa.

Para o representante, o que aconteceu na escola de Camaragibe é um caso similar ao surto da doença que ocorreu na a Escola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Santos, em Sertânia, no qual dez funcionários da unidade testaram positivo para o novo coronavírus. “Os professores realizaram testes na semana passada, mas pedimos para que eles repetissem esta semana diante dos novos casos, porque acreditamos que se trata de um surto dentro dessa instituição também”, explicou Thiago.


O Sintepe tem acompanhado de perto o funcionamento das escolas estaduais desde o retorno das aulas presenciais com o objetivo
de assegurar que os locais sigam os protocolos estabelecidos. Segundo o sindicato, entre os dias entre os dias 26 de outubro e a última terça-feira (24) foram contabilizados 89 casos de covid-19 em 37 escolas estaduais do Estado. No entanto, a entidade – contrária à reabertura das escolas durante a pandemia – acredita que esse número é maior, pois, diariamente, chegam novos relatos de casos de pessoas da comunidade escolar infectadas pelo novo coronavírus.

“Nas visitas que fazemos vemos que a Secretaria de Educação não está seguindo os protocolos que foram estabelecidos antes do retorno das aulas. O problema não é só a escola Tito Pereira, vários casos estão sendo confirmados e a soma aumentando. O ponto mais crítico que vemos diz respeito ao afastamento das aulas presenciais, que só está ocorrendo por parte de quem testou positivo para a doença e não de quem teve contato também”, disse o representante setorial.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Educação para falar sobre o assunto, mas até o momento não obteve retorno.

Informações: JC Online

Deixe uma resposta